sicnot

Perfil

País

Valor das compras com Multibanco cresceu 8,2% no início da época de Natal

As compras realizadas na rede Multibanco nos primeiros dias da época de Natal, entre 23 e 29 de novembro, foram de 699 milhões de euros, mais 8,2% do que no período comparável do ano passado, revelou hoje a SIBS.

© Hannibal Hanschke / Reuters

Ainda segundo a empresa gestora da rede Multibanco, o valor médio dos pagamentos em lojas, nos terminais de pagamento automático do Multibanco, foi de 40 euros, menos um euro do que entre 24 e 30 de novembro de 2014.

No entanto, o número de transações foi maior, de 17,6 milhões, pelo que foram gastos 699 milhões de euros em compras nos primeiros dias da época de Natal, quando em período comparável de 2014 foram gastos 646 milhões de euros.

Já em termos de levantamentos feitos nas caixas automáticas da rede Multibanco, houve uma diminuição de 5,9% face ao período comparável do ano passado para 512 milhões de euros.

Também caiu o valor médio levantado por dia, em um euro, para 63 euros.

No total, no período entre 23 e 29 de novembro, foram efetuados 8,1 milhões de levantamentos no valor de 512 milhões de euros e feitas 17,6 milhões de compras no valor de 699 milhões de euros.

Assim, somando os números disponibilizados pela SIBS, nos primeiros dias da época natalícia foram processados 1211 milhões de euros na rede Multibanco em Portugal.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04

    Mundo

    A Polícia do Rio de Janeiro deteve uma portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos. Ana Resende fazia-se passar por funcionária do consulado e prometia vistos e outros documentos para tirar dinheiro das vítimas. Esta é a terceira vez que a polícia brasileira detém a portuguesa por acusações de burla.