sicnot

Perfil

País

Jerónimo acusa PSD/CDS-PP de "guerrilha política" e alerta para "surpresas desagradáveis"

O secretário-geral do PCP acusou hoje a oposição PSD/CDS-PP de se dedicar à "guerrilha política", sem aceitar a expressão popular dos portugueses nas urnas, e alertou para eventuais "surpresas desagradáveis" deixadas pelos executivos anteriores.

Lusa

Lusa

MIGUEL A. LOPES

"A precariedade do trabalho e da própria vida de milhares de portugueses continuam a ser desprezadas por PSD e CDS, que preferem alimentar uma estéril guerrilha política", afirmou Jerónimo de Sousa, no primeiro de dois dias de debate parlamentar sobre o programa do XXI Governo Constitucional, liderado pelo socialista António Costa.

O líder comunista sublinhou que os partidos que formaram os dois anteriores executivos recusam "aceitar essa expressão popular", de terem perdido cerca de 700 mil votos, "um CDS inteiro", e avisou para eventuais "surpresas desagradáveis" como os problemas com os cálculos de devolução da sobretaxa do IRS, o nível de execução orçamental ou suposto "buraco" financeiro no Banif.

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.