sicnot

Perfil

País

Acidentes rodoviários provocaram 446 mortos este ano

Os acidentes rodoviários provocaram este ano 446 vítimas mortais, mais 17 do que no mesmo período de 2014, revelou esta quinta-feira a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Os 111.554 acidentes provocaram, até novembro, 446 mortos, enquanto em 2014 tinham morrido 429 pessoas, adianta a Segurança Rodoviária. (Arquivo)

Os 111.554 acidentes provocaram, até novembro, 446 mortos, enquanto em 2014 tinham morrido 429 pessoas, adianta a Segurança Rodoviária. (Arquivo)

MARTIN SCHUTT / Lusa

Segundo a ANSR, que reúne dados da GNR e da PSP, registaram-se nas estradas portuguesas, entre 01 de janeiro e 30 de novembro, 111.554 acidentes, mais 4.469 do que em igual período do ano passado, quando ocorrem 107.085.

Os 111.554 acidentes provocaram, até novembro, 446 mortos, enquanto em 2014 tinham morrido 429 pessoas, adianta a Segurança Rodoviária.

A ANSR refere que os distritos onde se registaram mais vítimas mortais este ano foram Lisboa (55), Porto (53) e Coimbra (36).

Já os distritos da Guarda (sete) e Portalegre (oito) foram os distritos com menos mortos nas estradas este ano.

Os dados da ANSR indicam também que os feridos graves aumentaram ligeiramente, tendo ficado gravemente feridos 1.993 pessoas, mais 39 do que em 2014,

Este ano registaram-se ainda 34.186 feridos ligeiros, mais 227 do que no mesmo período do ano passado.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas mortais cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital.

Lusa

  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • "Para primeiro dia de pesca da sardinha, não foi mau"
    2:19
  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29

    País

    José Sócrates garantiu este domingo que não atacará o PS e que continua a ser socialista. O antigo primeiro-ministro participou num almoço de apoio, em Lisboa, com cerca de 100 pessoas, a maioria anónimos.