sicnot

Perfil

País

Acidentes rodoviários provocaram 446 mortos este ano

Os acidentes rodoviários provocaram este ano 446 vítimas mortais, mais 17 do que no mesmo período de 2014, revelou esta quinta-feira a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Os 111.554 acidentes provocaram, até novembro, 446 mortos, enquanto em 2014 tinham morrido 429 pessoas, adianta a Segurança Rodoviária. (Arquivo)

Os 111.554 acidentes provocaram, até novembro, 446 mortos, enquanto em 2014 tinham morrido 429 pessoas, adianta a Segurança Rodoviária. (Arquivo)

MARTIN SCHUTT / Lusa

Segundo a ANSR, que reúne dados da GNR e da PSP, registaram-se nas estradas portuguesas, entre 01 de janeiro e 30 de novembro, 111.554 acidentes, mais 4.469 do que em igual período do ano passado, quando ocorrem 107.085.

Os 111.554 acidentes provocaram, até novembro, 446 mortos, enquanto em 2014 tinham morrido 429 pessoas, adianta a Segurança Rodoviária.

A ANSR refere que os distritos onde se registaram mais vítimas mortais este ano foram Lisboa (55), Porto (53) e Coimbra (36).

Já os distritos da Guarda (sete) e Portalegre (oito) foram os distritos com menos mortos nas estradas este ano.

Os dados da ANSR indicam também que os feridos graves aumentaram ligeiramente, tendo ficado gravemente feridos 1.993 pessoas, mais 39 do que em 2014,

Este ano registaram-se ainda 34.186 feridos ligeiros, mais 227 do que no mesmo período do ano passado.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas mortais cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital.

Lusa

  • Milhares protestam contra Donald Trump no Dia do Presidente
    1:55

    Mundo

    Milhares de pessoas voltaram a protestar contra Donald Trump, nos Estados Unidos da América. As marchas em várias cidades aconteceram no feriado que assinala o Dia do Presidente. Os manifestantes exigiram a destituição do chefe de Estado.

  • O mistério da morte do meio irmão de Kim Jong-un
    2:32
  • Jornalista bielorrusso come jornal após perder aposta

    Desporto

    Vyacheslav Fedorenko, editor de desporto de um importante jornal da Bielorrúsia, apostou que o Dinamo Minsk não chegaria aos play-offs da Kontinental Hockey League (KHL), uma liga internacional dominada por equipas russas. Perdeu e acabou a comer as próprias palavras, impressas em papel.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Homens e mulheres nas tarefas domésticas
    2:09

    País

    Nas gerações mais novas, já há sinais de mudança na divisão e partilha de tarefas em casa. No entanto, entre os mais velhos, as tarefas de casa são quase sempre obrigação da mulher. A igualdade entre homens e mulheres é ainda miragem dentro de casa e em termos de salários.