sicnot

Perfil

País

Ex-espião não teme vir a ser condenado por violação de segredo de Estado

Ex-espião não teme vir a ser condenado por violação de segredo de Estado

O ex-espião Jorge Silva Carvalho não teme vir a ser condenado por violação de segredo de Estado nas declarações que está a fazer no julgamento do Caso das Secretas. O antigo diretor do SIED diz que é a única forma de se poder defender das acusações de corrupção, acesso ilegítimo a dados pessoais, de abuso de poder e de violação de segredo.

  • Silva Carvalho lamenta que relatório sobre Pinto Balsemão tenha sido tornado público
    1:41

    País

    O antigo director do Serviço de Informações de Defesa lamenta que tenha vindo a público um relatório secreto sobre a vida privada de Francisco Pinto Balsemão. O documento terá sido produzido no auge da guerra empresarial entre a Impresa, de Balsemão, e a Ongoing, onde Jorge Silva Carvalho já trabalhava. O antigo espião garante que não pediu esse relatório, que considera um lixo.

  • Estado tem de pagar salários em atraso ao antigo diretor do SIED
    1:39

    País

    O Estado vai ter de pagar mais de dois anos e meio de salários em atraso ao antigo diretor do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa. Na altura da polémica reintegração de Jorge Silva Carvalho, o Governo tinha recusado o pagamento de retroactivos. Agora, o Supremo Tribunal Administrativo decidiu que o antigo espião, acusado de crimes como violação do segredo de Estado, tem direito aos salários, mesmo sem ter trabalhado.

  • Augusto Inácio diz que Bruno de Carvalho nunca interferiu no trabalho de Marco Silva
    3:21

    Desporto

    Augusto Inácio estreou-se ontem como comentador do programa Play-Off da SIC Notícias e revelou que Bruno de Carvalho nunca interferiu no trabalho de Marco Silva. O atual diretor de relações internacionais do Sporting deixou também claro que o presidente leonino nunca chegou a despedir Marco Silva a meio da época. Augusto Inácio garantiu ainda que deu o aval à contratação de Jorge Jesus.

  • Começa julgamento do caso das secretas
    1:36

    País

    O chamado caso das secretas começa hoje a ser julgado. No banco dos réus vai estar o ex-diretor do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED, Jorge Silva Carvalho, além de Nuno Vasconcelos e outros três arguidos. O antigo chefe dos espiões está acusado de violação de segredo de Estado, corrupção, abuso de poder e acesso ilegítimo a dados pessoais.

  • Jorge Silva Carvalho evoca segredo de Estado no julgamento do caso Secretas
    1:14

    País

    Os arguidos do caso das Secretas manifestaram hoje em tribunal a vontade de não prestarem declarações em julgamento por enquanto por causa do segredo de Estado. O julgamento começou esta manhã, após vários adiamentos. No banco dos réus estão Jorge Silva Carvalho, Nuno Vasconcelos e mais três arguidos. À saída, o advogado de Jorge Silva Carvalho, ex-diretor dos Serviços Secretos, disse que o arguido falará tendo em conta os limites do segredo de Estado.

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19