sicnot

Perfil

País

GNR deteve homem em Trancoso com sete quilogramas de explosivos e armas ilegais

A GNR anunciou hoje a detenção de um homem de 62 anos, reformado, por posse ilegal de armas, munições e sete quilogramas de explosivos, em Trancoso, no distrito da Guarda.

Fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda adiantou à agência Lusa que o homem foi hoje detido por elementos do Núcleo e Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Pinhel no cumprimento de mandados de busca.

O suspeito estava na posse de sete quilogramas de explosivo gelamonite (um total de 52 velas), 127 detonadores normais, seis detonadores elétricos, dois foguetes, 110 metros de cordão detonante e 65 metros de cordão detonante lento.

A fonte da GNR indicou que, devido à existência do material explosivo, foi chamada ao local a equipa de Inativação de Engenhos Explosivos do Comando Territorial da Guarda.

As autoridades policiais estão a investigar "os motivos da posse do material explosivo, bem como a sua origem", adiantou.

Na mesma operação, a GNR também apreendeu uma caçadeira, uma arma de fogo calibre 6.35 milímetros (mm), um aerossol de defesa, 11 cartuchos e 10 balas de calibre 12 mm, 10 zagalotes e 45 munições de calibre 6.35 mm.

O detido vai ser presente na sexta-feira ao tribunal de Trancoso para primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventual medida de coação.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.