sicnot

Perfil

País

Líder parlamentar do PCP aproveita atraso de Paulo Portas para ironizar

O líder parlamentar do PCP aproveitou hoje um atraso do presidente do CDS-PP, Paulo Portas, para ironizar com "uma resposta comunista", frisando que sociais-democratas e democratas-cristãos foram as únicas forças políticas a perder nas eleições legislativas.

João Oliveira, líder parlamentar do PCP.

João Oliveira, líder parlamentar do PCP.

TIAGO PETINGA/ LUSA

No segundo dia do debate parlamentar sobre o programa do Governo socialista, apoiado por BE, PCP e PEV, João Oliveira foi convidado a discursar na vez do líder centrista pelo presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, uma vez que o orador do CDS-PP não se encontrava no hemiciclo na altura devida.

"Para as faltas do CDS, há sempre uma resposta comunista", declarou o deputado comunista assim que chegou à tribuna, motivando risos, em concreto nas bancadas da esquerda. João Oliveira terminaria ainda o discurso louvando o programa do novo executivo por dar respostas concretas aos problemas urgentes dos portugueses, "a tempo, ao contrário das intervenções do CDS".

O presidente do grupo parlamentar do PCP acusou PSD/CDS-PP e seus governos de terem "alcançado uma única meta, que foi falhar todas as metas" em termos de objetivos estatísticos na economia.

"PSD e CDS limitam-se a repetir a mesma ladainha da sua vitória nas eleições e direito divino a governar. É uma questão de aritmética, 107 [deputados] são menos do que 122", afirmou.

João Oliveira reconheceu que, antes do sufrágio de 04 de outubro, os partidos da direita "podiam mais que todos", embora agora "os dois podem mais que um, mas não podem mais do que quatro".

"Comparando a Assembleia da República de hoje e de 04 de outubro, quais foram as únicas forças políticas que perderam votos, percentagem, deputados e viram reduzida a sua expressão parlamentar? PSD/CDS. Se foram os únicos que perderam, não podem dizer que ganharam", disse.

O parlamentar comunista lamentou ainda que sociais-democratas e democratas-cristãos se tenham "preferido entreter com o que nunca foi escondido", ou seja, as diferenças programáticas e ideológicas entre PCP e PS.

Segundo João Oliveira, apesar de se tratar de um programa de Governo do PS, o documento permite a recuperação de rendimentos e direitos, bem como melhorias nos setores da saúde, educação, segurança social e cultura.

Lusa

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • "Nós aceitamos sempre os resultados das eleições"
    1:07

    País

    Durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa, o líder dos sociais-democratas garantiu que o partido tem fair-play mas disse que está nas eleições autárquicas para ganhar. Pedro Passos Coelho acrescentou ainda que o PSD aceita sempre os resultados das eleições.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Data e local da canonização serão anunciados a 20 de abril
    2:23

    País

    O Papa aprovou esta quinta-feira o decreto que valida o milagre atribuído a Francisco e Jacinta. A data e local da cerimónia da canonização dos pastorinhos serão anunciados a 20 de abril, na reunião de cardeais no Vaticano. O Bispo de Leiria/Fátima acredita que a cerimónia possa ser a 13 de maio, durante a visita do Papa a Fátima.