sicnot

Perfil

País

PAN traz a debate escola, pobreza infantil e planeta Terra

O deputado do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), André Silva, interveio hoje no debate sobre o programa de Governo lembrando o contributo da escola, lamentando a pobreza infantil e advertindo para a "causa comum" que deve ser defendida, o planeta Terra.

André Silva, deputado do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN)

André Silva, deputado do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN)

TIAGO PETINGA/ LUSA

"Para esse futuro construído agora, teremos de repensar o modo como nós, seres humanos, vivemos nas nossas sociedades", vincou o parlamentar, numa declaração de cerca de cinco minutos que o Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, destacou pelo escrupuloso cumprir do tempo.

André Silva disse que o PAN se apresenta no parlamento disponível para "construir uma sociedade mais justa e equilibrada", e foi perentório: "Não é uma utopia. Outro mundo é possível".

O parlamentar chamou a atenção para o flagelo da pobreza infantil em Portugal.

"Temos cerca de um terço das crianças em risco de pobreza hipotecando desde já parte considerável do seu potencial" e do potencial do país, advertiu.

A Assembleia da República conclui hoje a discussão do Programa do XXI Governo Constitucional, que terminará com o 'chumbo' pelas bancadas da esquerda da anunciada moção de rejeição a ser apresentada pelo PSD e pelo CDS-PP.

Menos de um mês depois do debate do programa do XX Governo, apoiado pela coligação PSD/CDS-PP, - que foi derrubado a 10 de novembro pela aprovação de uma moção de rejeição do PS, com o apoio da restante oposição -, o parlamento retomou hoje às 10:00 o debate iniciado na quarta-feira, e que só deverá terminar durante a tarde de hoje.

Para o segundo dia restam perto de três horas de debate, a que se somam o encerramento da discussão do Programa do Governo para o qual estão reservados mais 100 minutos.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.