sicnot

Perfil

País

Pena suspensa para acusado de ter cartões falsos de deputado e oficial de justiça

O tribunal de Loures condenou esta quinta-feira a quatro anos e seis meses de prisão, com pena suspensa por igual período, um homem acusado de possuir cartões falsos de deputado, oficial de justiça e um dístico reservado a diplomatas.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

O arguido, atualmente com 63 anos, estava também acusado por dois crimes de burla qualificada, por supostamente ter comprado viaturas em nome da ex-companheira. Contudo, o tribunal absolveu-o desses crimes, por considerar que não ficou provado que o homem tenha falsificado qualquer assinatura.

No acórdão lido hoje à tarde no Tribunal da Comarca Lisboa Norte, em Loures, o coletivo de juízes decidiu condenar o homem por cinco crimes de falsificação, três deles na forma simples e dois na forma agravada.

Os crimes na forma agravada dizem respeito ao facto de as autoridades terem encontrado na posse do arguido, durante uma busca domiciliária, cartões falsos de deputado da Assembleia da República e de oficial de Justiça, pelos quais o homem foi condenado com uma pena de 4 anos de prisão.

Relativamente ao crime de falsificação na forma simples, respeitante à posse de dois dísticos de viatura do Corpo Consular (CC) e a um cartão de estacionamento privativo na Assembleia da República, o arguido foi condenado com uma pena de oito meses de prisão.

Com a soma das duas penas o tribunal decidiu aplicar a pena única de quatro anos e oito meses de prisão, suspensa na sua execução e sujeita a um regime de prova.

No final da sessão, em declarações à agência Lusa, o advogado da ex-companheira do arguido, Túlio Machado, manifestou o seu descontente com a decisão do tribunal e adiantou que iria recorrer

"Nos últimos dois anos esta é a terceira condenação que este homem tem, por crimes da mesma natureza. Não faz sentido que continue em liberdade", argumentou.

Por seu turno, o advogado do arguido recusou-se a prestar quaisquer declarações sobre a decisão do tribunal.

Lusa

  • "Foi o momento mais difícil da minha vida", disse a ministra emocionada
    3:24
  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35

    País

    A Força Aérea portuguesa é a única força militar, para além da norte-americana, que pode mexer em praticamente todo o motor de um caça F-16. Na base aérea de Monte Real há uma fábrica de caças que pode levar o país a comprar mais aviões às peças, para revender a outras forças militares.

  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.