sicnot

Perfil

País

Pescador da Póvoa de Varzim morre após cair da embarcação ao largo de Viana

Um pescador da Póvoa de Varzim, de 27 anos, morreu hoje após ter caído da embarcação na qual se encontrava à faina, a quatro milhas da costa, em frente a Carreço, Viana do Castelo, disse fonte da Capitania.

(Arquivo)

(Arquivo)

LUSA

Em declarações à agência Lusa, o comandante da Capitania do Porto de Viana do Castelo, capitão Raul Risso, contou que o acidente ocorreu cerca das 08:00, "quando a embarcação Vasques Calafate, da Póvoa de Varzim, se encontrava parada, em faina de pesca", sendo ainda desconhecidas as causas da queda.

Segundo Raul Risso, o pescador caiu ao mar sem que os colegas se tenham apercebido.

"Quando os restantes tripulantes deram pela sua falta, abeiraram-se da borda do barco, apercebendo-se então que se encontrava na água", explicou aquele responsável.

O pescador foi resgatado pelos colegas, que pediram auxílio. E o socorro que "foi rápido porque, por coincidência, vinha a entrar na barra uma embarcação salva-vidas que partiu de imediato para o local", adiantou o comandante da capitania.

Ainda no salva-vidas, o homem "foi sujeito a manobras de ressuscitação e quando chegou a terra tinha uma ambulância do INEM à espera para o transportar para o hospital de Viana".

De acordo com o comandante da capitania, o pescador "ainda apresentava sinais vitais", quando entrou naquela unidade hospitalar, "mas acabaria por falecer".

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.