sicnot

Perfil

País

Governo diz que vai cooperar com instituições sociais sem abdicar das suas responsabilidades

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, disse hoje que o Governo pretende cooperar com as instituições sociais, mas recusar abdicar "das suas próprias responsabilidades".

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters (Arquivo)


"Há uma necessidade de permanência num trabalho de cooperação profunda entre o Estado e as instituições, obviamente respeitando o papel de cada um", afirmou Vieira da Silva, em Fátima, concelho de Ourém e distrito de Santarém, no final de uma cerimónia em que tomaram posse os novos corpos sociais da União das Misericórdias Portuguesas (UMP).

Em declarações aos jornalistas, o ministro, retomando algumas ideias do seu discurso de encerramento, enalteceu "o trabalho de cooperação entre Estado e as instituições sociais, em particular as misericórdias".

Apesar de existir essa "boa prática", é necessário "estar sempre a avaliar o caminho" percorrido nesta área, ressalvou.

"O Governo de que faço parte não prescindirá de trabalhar em conjunto com as instituições sociais, mas não se irá refugiar nas instituições para se demitir das suas próprias responsabilidades", advertiu.

Citando Camões, o governante disse que "o mundo é feito de mudança, mas é feito também de estabilidade" e criticou "um erro que por vezes se comete, talvez vezes demais: a ideia de que quando há mudanças políticas tudo tem de ser posto em causa".

Na sua opinião, em nome da estabilidade, "tem de ser mantido aquilo que está bem", independentemente das mudanças de Governo.

"A transparência nas relações entre Estado e as instituições é absolutamente decisiva" também no trabalho social, defendeu José Vieira da Silva, considerando que no momento essa ação "deve reforçar uma orientação a favor daqueles que são mais desfavorecidos".

Na sua intervenção, o ministro alertou para a necessidade de dar resposta aos novos problemas da sociedade portuguesa, como o desemprego de longa duração, o envelhecimento e o "isolamento das comunidades", especialmente dos idosos e das crianças, entre outros.

A "nova vaga de emigração" dos últimos anos foi outra das questões valorizadas por Vieira da Silva, que prevê acrescidas necessidades no futuro no apoio aos pais dos jovens que têm saído do país.

A posse aos órgãos sociais da UMP para o quadriénio 2015-2019 foi conferida por Maria de Belém Roseira, na qualidade de presidente cessante da assembleia geral, cargo em que é agora substituída por José Silva Peneda.

A única lista submetida ao sufrágio dos provedores das misericórdias do continente e regiões autónomas dos Açores e da Madeira era liderada pelo presidente do secretariado nacional da UMP, Manuel de Lemos, que foi reeleito.

Na cerimónia, participaram ainda a secretária de Estado da Segurança Social, Claúdia Joaquina, e o bispo auxiliar de Lisboa, José Traquina, que interveio em representação da Conferência Episcopal Portuguesa.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.