sicnot

Perfil

País

Jerónimo de Sousa adverte que PCP não fará "favores a ninguém"

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, assegurou hoje que o partido irá honrar o compromisso com o PS, mas advertiu que não fará favores a ninguém e que não abdicará de defender os interesses dos trabalhadores.

M\303\201RIO CRUZ

"Da parte do PCP o que o PS pode esperar é empenho e honra na palavra dada. Agora, não peçam é que abdiquemos do nosso projeto ou da nossa identidade", ressalvou o líder comunista.

Jerónimo de Sousa, que falava num almoço com militantes em Aveiras de Cima, Azambuja, recordou o processo negocial com o atual governo e congratulou-se com o facto de ter conseguido incluir no programa algumas propostas que podem "ajudar a mudar a vida dos portugueses".

"O PS estava com os pneus em baixo e depois de ouvir o PCP percebeu que era possível dar corpo a uma solução política. É pouco e limitado mas o povo português também não estava à espera que fosse tudo feito de uma vez. Agora, também não queríamos que fosse tão pouco para ficar tudo na mesma", sublinhou.

No entanto, o líder comunista reconheceu que o caminho com o novo Governo "não será linear e simples", dadas as "contradições ideológicas" entre os partidos.

Jerónimo de Sousa criticou também a coligação PSD/CDS-PP, acusando-os de terem dito "mentirolas" ao longo de toda a campanha eleitoral, evitando assim terem uma derrota mais expressiva nas eleições.

"Se tivessem dito toda a verdade sobre a sobretaxa e sobre o Banif a pancada teria sido maior", atestou.

O secretário-geral do PCP acusou igualmente alguns comentadores de "direita" de odiarem o PCP por terem estragado a festa à coligação e a Cavaco Silva.

"Ninguém nos tira a alegria de ter visto a derrota do CDS e do PSD. Estragámos a festa e os cenários de Cavaco Silva. Daí a raiva e a zanga de muitos comentadores de serviço para com o PCP, sendo que não é a mesma para com o PS ou Bloco de Esquerda", apontou.

Por fim, Jerónimo de Sousa apelou aos militantes o apoio à candidatura de Edgar Silva, realçando o facto de ser o único que "convoca para os valores de abril e para o cumprimento da Constituição".

"Amanhã vamos entregar no tribunal mais assinaturas para este candidato do que entregámos nas últimas duas eleições. Isso é um bom sinal", perspetivou.

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14

    Crise Migratória na Europa

    Mais de 160 pessoas foram resgatadas de uma embarcação de borracha que estava à deriva junto à zona costeira da Líbia. As imagens do resgate são de aflição, lágrimas e gritos. "Estou grávida! Estou a morrer!", disse uma das mulheres que conseguiu salvar-se. Foram ainda encontrados 13 cadáveres no fundo do barco, entre eles mães e mulheres grávidas. As imagens podem chocar as pessoas mais sensíveis.

  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.