sicnot

Perfil

País

Carlos César escolhe 3 novos vice-presidentes para a direção da bancada do PS

Os deputados socialistas Luísa Salgueiro, João Paulo Correia e Filipe Neto Brandão foram escolhidos pelo líder parlamentar do PS, Carlos César, para vice-presidências na direção da bancada, disse hoje à agência Lusa fonte deste partido.

Lusa

Lusa

MIGUEL A. LOPES

A mesma fonte adiantou que estes três deputados serão votados pelos deputados socialistas na quinta-feira, dia para o qual está também agendada a reunião semanal do Grupo Parlamentar do PS.

Os três deputados já estiveram no parlamento na anterior legislatura, com Luísa Salgueiro a desenvolver mais a sua atividade da área da saúde, Filipe Neto Brandão no âmbito da Comissão de Assuntos Constitucionais e João Paulo Correia nas questões de economia e finanças.

Com a posse do XXI Governo Constitucional, transitaram para o executivo cinco membros que fizeram parte da equipa de direção de bancada do PS inicialmente escolhida por Carlos César: Ana Paula Vitorino (ministra do Mar), Pedro Nuno Santos (secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares), Fernando Rocha Andrade (secretário de Estado dos Assuntos Fiscais), José Apolinário (secretário de Estado das Pescas) e José Luís Carneiro (secretário de Estado das Comunidades).

Continuam como vice-presidentes na direção de Carlos César, a secretária-geral Adjunta Ana Catarina Mendes, Lara Martinho (Açores), Carlos Pereira (Madeira), Pedro Delgado Alves, Susana Amador, Helena Freitas e João Galamba, sendo que este último é também desde o início desta semana porta-voz da direção do PS.

Lusa

  • Obama acredita que Guterres será um bom líder da ONU
    0:53

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar de perto com os Estados Unidos na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido esta sexta-feira por Barack Obama, na Casa Branca, onde foi elogiado pelo ainda Presidente.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.