sicnot

Perfil

País

Alfândega da Fé promete trabalhar para transparência total

A presidente da Câmara de Alfândega da Fé, Berta Nunes, manifestou hoje satisfação por o município transmontano continuar a lidera o Índice de Transparência Municipal e comprometeu-se a trabalhar para "ser completamente transparente".

SIC

SIC

Esta câmara do distrito de Bragança continua a ser a melhor classificada do país, com um score de 94,23 numa escala de 0-100, no Índice de Transparência Municipal 2015, uma iniciativa da Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC) que está hoje se ser divulgada, em Lisboa.

Em declarações à Lusa, a autarca socialista afirmou estar "muito satisfeita" com a classificação também pelo facto de a autarquia ter melhorado de um score de 82, em 2014, para 94, em 2015 e assumiu o compromisso de continuar "a trabalhar para ser completamente transparente", ou seja preencher os seis indicadores que faltam para atingir os 100 valores na disponibilização de informação de interesse aos munícipes.

Berta Nunes reforçou que a autarquia disponibiliza no seu sítio da Internet "toda a informação e os munícipes podem participar ativamente na vida do município".

"Para nós a participação também é um objetivo", vincou, apontando como exemplos, além da reformulação da página eletrónica, com maior interatividade, os orçamentos participativos.

O município já foi premiado pelo orçamento participativo destinado aos seniores que visa melhorar a participação desta faixa etária na vida pública local.

Os jovens têm também um espaço reservado na elaboração do orçamento municipal e a Câmara de Alfândega da Fé integra a rede nacional de autarquias participativas.

Para a autarca local, o Índice de Transparência Municipal "é muito importante" porque dá "orientação aos municípios para melhorarem o seu desempenho".

Berta Nunes defende um reforço da articulação e adiantou que vai sugerir "uma melhor articulação entre a associação e os municípios para que possam melhorar".

A TIAC, representante em Portugal da rede global anticorrupção Transparência Internacional, é uma ONG sem fins lucrativos que tem como missão combater a corrupção.

A associação divulga hoje os resultados da terceira edição do Índice de Transparência Municipal que avalia as páginas na Internet das 308 câmaras municipais portuguesas.

Além de Alfândega da Fé, que obteve um score de 94,23 numa escala de 0-100, estão também no pódio, em 2015, as câmaras municipais de Arcos de Valdevez (score de 89,84) e Carregal do Sal (88,87).

Lusa

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC