sicnot

Perfil

País

Grupo Cofina continua proibido de publicar notícias sobre a "Operação Marquês"

O Tribunal da Comarca de Lisboa manteve hoje a providência cautelar interposta pela defesa de José Sócrates, para impedir a divulgação de notícias sobre o processo "Operação Marquês", julgando improcedente a oposição do grupo Cofina.

Em decisão datada de segunda-feira, a juiza da 1ª Secção Cível da Instância Central da Comarca de Lisboa decidiu manter as providências decretadas na decisão de 23 de Outubro, após o grupo Cofina ter contestado a primeira decisão judicial.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a defesa do antigo primeiro-ministro adianta que o tribunal julgou "improcedente a oposição deduzida pela COFINA -- MEDIA, S.A., e outros (jornalistas ao seu serviço), contra a decisão cautelar de 7 de Dezembro de 2015, que proibiu a divulgação pelos requeridos de elementos, em segredo de justiça, dos autos de inquérito", no qual José Sócrates é arguido.

Na decisão consta o nome de vários jornalistas do grupo Cofina, proprietário, entre outras publicações, do Correio da Manhã, que estão proibidos de "facultar o acesso, por qualquer forma ou meio, aos autos do Inquérito n.º 122/13.8TELSB, que corre termos no DCIAP de Lisboa, enquanto estiver em segredo de justiça externo (...) ou de relatarem ou transmitirem o conteúdo dos mesmos".

Lusa

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à União Europeia e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta dos partidos para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido qualquer perdão de dívida, ao contrário do que os partidos mais à esquerda chegaram a defender.

  • Antigos ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal diz que foi mero acidente 
    2:00
  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre após a cirurgia

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.