sicnot

Perfil

País

Apreendido um milhão de dólares norte-americanos em notas falsas em Matosinhos

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a apreensão de um milhão de dólares americanos, em notas falsas de cem, durante uma operação em Matosinhos que culminou na detenção de dois homens.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© STRINGER Peru / Reuters

Os dois suspeitos, que "atuavam na zona norte do país" e a quem a PJ apreendeu ainda 2.200 gramas de liamba, estão indiciados não só por contrafação, mas também por tráfico de drogas, indica um comunicado da PJ.

De acordo com a PJ, os detidos são um motorista e um comerciante, de 30 e 55 anos, residentes em Barcelos e Guimarães.

"Os suspeitos foram abordados e detidos em situação de flagrante delito, no âmbito de uma operação policial com vista à cessação desta atividade criminosa, tendo sido apreendidos na sua posse cerca de um milhão de dólares americanos, em notas de cem, e ainda dois mil e duzentos gramas de liamba", descreve a PJ.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.