sicnot

Perfil

País

Comissão bilateral Portugal-EUA reúne-se nas Lajes

Portugal e Estados Unidos reúnem-se hoje, a partir das 09:00 (hora local), na comissão bilateral permanente, na ilha Terceira, onde se situa a base das Lajes, num encontro em que serão discutidos, entre outros temas, os Açores.

O parlamento açoriano pede a Lisboa um "plano de emergência" que minimize na economia da ilha Terceira os efeitos desta redução imediata de postos de trabalho, sugerindo "medidas que reforcem a proteção no desemprego, o aumento do investimento público na ilha Terceira" e "condições excecionais para incrementar o investimento privado". (Arquivo)

O parlamento açoriano pede a Lisboa um "plano de emergência" que minimize na economia da ilha Terceira os efeitos desta redução imediata de postos de trabalho, sugerindo "medidas que reforcem a proteção no desemprego, o aumento do investimento público na ilha Terceira" e "condições excecionais para incrementar o investimento privado". (Arquivo)

LIONEL CIRONNEAU / AP

Segundo fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros, na reunião ordinária da comissão, em Angra do Heroísmo, a delegação portuguesa será chefiada pelo diretor-geral de Política Externa, Francisco Duarte Lopes, e da agenda do encontro constam temas como "assuntos internacionais, situação na Líbia, terrorismo, relações bilaterais, defesa, justiça e assuntos internos, comércio e investimento e Açores".

Já a delegação norte-americana será liderada pelo diretor-geral do Departamento de Estado dos Estados Unidos para os Assuntos Europeus e da Euroásia, Conrad Tribble, informa a embaixada em Lisboa.

A comissão bilateral permanente foi criada em 1995 e originalmente focou-se nas questões laborais e técnicas da base das Lajes, localizada na Praia da Vitória.

Em 2011, os dois países acordaram alargar o âmbito da comissão com a criação dos comités de Defesa, de Ciência, Tecnologia, Energia e Ambiente, de Comércio e Investimento, e o Comité de Justiça e Assuntos Internos. O Comité para a Cooperação com os Açores já existia.

Segundo a embaixada, a 34.ª reunião da comissão bilateral vai avaliar os progressos e as áreas de cooperação nos vários setores de atuação destes comités.

Em fevereiro, Portugal e os Estados Unidos reuniram-se, em Lisboa, no âmbito da comissão bilateral permanente, para discutir o futuro da base das Lajes, onde a administração norte-americana está a reduzir o efetivo.

Aquela foi a primeira vez que a comissão se reuniu depois do anúncio dos Estados Unidos da América (EUA), no início de janeiro, de que iriam retirar das Lajes 500 militares e civis ao longo deste ano, reduzindo a sua presença nos Açores a 165 pessoas. Por outro lado, previam dispensar 500 trabalhadores portugueses.

Em junho, decorreu outra reunião, esta extraordinária, para discutir especificamente a questão da base das Lajes, em Washington, EUA.

Na sequência do anúncio por parte dos EUA, os Açores apresentaram um plano de revitalização económica da Terceira para compensar o corte do contingente norte-americano nas Lajes em que pedem ao Governo nacional que assegure junto dos EUA 167 milhões de euros anuais, durante 15 anos, para a ilha.

Mais de metade dessa verba - 100 milhões de euros anuais - tem como destino a "reconversão e limpeza ambiental" de infraestruturas e terrenos construídos e ocupados pelos Estados Unidos ao longo dos mais de 60 anos, alguns deles com problemas já diagnosticados de contaminação.

Lusa

  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Sondagem prevê vitória de Basílio em Sintra e de Bernardino em Loures
    3:03
  • Menina mexicana encontrada viva sob os escombros nunca existiu
    2:24

    Mundo

    As autoridades mexicanas desmentiram a existência de uma menina de 12 anos sob os escombros da escola da capital. Frida Sofia afinal não existe e ainda ninguém assumiu quem fez circular a notícia. O sismo de magnitude 7,1 fez mais de 290 mortos e mais de 40 pessoas continuam desaparecidas.