sicnot

Perfil

País

Fenprof reúne-se na quarta-feira com o novo ministro da Educação

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) reúne-se na quarta-feira com o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, para discutir uma solução para os professores do ensino artístico especializado com ordenados em atraso, entre outros assuntos.

Lusa

"Temos reunião com o ministro da Educação no dia 16 [quarta-feira] e vamos aguardar até lá por uma resposta" aos problemas dos professores com ordenados em atraso, revelou hoje à agência Lusa o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, no final de um encontro com professores e a direção do Conservatório Regional de Évora.

Segundo o dirigente sindical, na reunião, agendada para quarta-feira, às 09:30, na sede do Ministério da Educação, vão estar também em cima da mesa assuntos como a Prova de Avaliação de Capacidades e Conhecimentos (PACC) ou a requalificação profissional dos docentes.

Mas, a questão dos professores das escolas de ensino artístico especializado com ordenados em atraso "está à cabeça de qualquer problema" no encontro da próxima semana, frisou, lembrando que "é um problema que tem a ver com a vida das pessoas".

Mário Nogueira adiantou que o pré-aviso de greve dos professores das escolas de ensino artístico especializado "só será entregue" no dia 18, após a reunião com o ministro da Educação, depois de saber se "ainda se justifica" a paralisação, com início previsto para 04 de janeiro.

"Se o problema não for resolvido durante este mês, a partir de janeiro, e por tempo indeterminado, teremos um pré-aviso de greve que permitirá que os professores que não têm dinheiro para se deslocar possam entrar em greve", disse.

O secretário-geral da Fenprof voltou a defender a criação de "uma linha de crédito no valor exato dos salários que estão em atraso", sendo que quando fosse desbloqueado o financiamento "as escolas repunham esse dinheiro, mas sem pagar juros".

Outra possibilidade, segundo o sindicalista, passa por o Ministério da Educação solicitar "um visto tácito" ao Tribunal de Contas para desbloquear as verbas enquanto são analisados os processos enviados pela Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE).

"Os vistos do Tribunal de Contas não puderam ser passados porque a DGEstE mandou documentos incorretamente preenchidos e foram todos devolvidos", vincou, acusando a equipa do ex-ministro Nuno Crato de "irresponsabilidade e incompetência".

Mário Nogueira realçou que o Ministério da Educação informou a Fenprof de que "antes de fevereiro [de 2016] o problema não está resolvido".

No caso do Conservatório Regional de Évora, o sindicalista indicou que a escola "tem problemas gravíssimos" e que "tem por receber 200 mil euros", verba que "pode pôr em causa o seu próprio funcionamento".

Lusa

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Furacão Maria ameaça Ilhas Virgens e Porto Rico

    Mundo

    O furacão Maria "potencialmente catastrófico" está a ameaçar as Ilhas Virgens e o Porto Rico, depois de esta terça-feira ter semeado a destruição na Dominica e provocado um morto e dois desaparecidos na ilha francesa de Guadalupe.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.

  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC