sicnot

Perfil

País

Mau tempo cancela quatro ligações entre as ilhas dos Açores

A transportadora aérea açoriana SATA cancelou hoje quatro voos no arquipélago devido às condições meteorológicas nos Açores, disse à agência Lusa fonte da companhia.

"Os aviões [A310] estão absolutamente obsoletos. Eu como passageiro não entrava num avião da SATA. O que é dado a ver ao passageiro não tem condições nem conforto em comparação com o que a nossa concorrência oferece", afirmou Luís Miguel Sancho. (Arquivo)

"Os aviões [A310] estão absolutamente obsoletos. Eu como passageiro não entrava num avião da SATA. O que é dado a ver ao passageiro não tem condições nem conforto em comparação com o que a nossa concorrência oferece", afirmou Luís Miguel Sancho. (Arquivo)

Segundo o porta-voz da empresa, Luís Filipe Cabral, durante a tarde de hoje foram canceladas as ligações da SATA Air Açores "Terceira/Ponta Delgada (São Miguel), Terceira/Horta (Faial), Terceira/São Jorge e Horta/Corvo".

Durante a manhã desta sexta-feira, um voo da SATA Internacional que fazia a ligação Lisboa/Horta "teve que regressar" à capital devido às condições meteorológicas, acrescentou ainda.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou o grupo central (São Jorge, Graciosa, Terceira, Pico e Faial) dos Açores sob aviso amarelo devido à previsão de chuva e vento forte.

Quanto ao grupo Oriental (São Miguel e Santa Maria), o aviso amarelo, referente a precipitação, vai vigorar até às 05:00 de sábado.

O aviso amarelo é o terceiro mais grave de uma escala de quatro e significa risco para determinadas atividades dependentes do estado do tempo.

Lusa

  • Obama acredita que Guterres será um bom líder da ONU
    0:53

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar de perto com os Estados Unidos na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido esta sexta-feira por Barack Obama, na Casa Branca, onde foi elogiado pelo ainda Presidente.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.