sicnot

Perfil

País

GNR reforça patrulhamento nas zonas de comércio

A GNR vai realizar, a partir de hoje, a operação "Comércio Seguro", que tem como objetivo garantir a segurança junto dos comerciantes e clientes através de um reforço do patrulhamento junto destas zonas.

MANUEL DE ALMEIDA

Durante a operação, que se realiza até 24 de dezembro, os militares da GNR vão também realizar diversas ações de sensibilização junto dos comerciantes, alertando-os para os procedimentos de segurança a adotar de modo a prevenir que sejam alvos de ilícitos criminais, refere a corporação.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana (GNR) adianta que as ações de sensibilização vão realizar-se em todo país.

A força de segurança refere também que, nas próximas duas semanas, vai ser feito um reforço de patrulhamento junto das zonas de comércio com o objetivo "de aumentar o sentimento de segurança junto dos lojistas e clientes".

A GNR aconselha os comerciantes a que tenham as entradas e saídas do estabelecimento bem iluminadas, fechem devidamente as portas e janelas, antes de fechar a loja, e não tenham grandes quantidades de dinheiro no interior do estabelecimento.

A corporação alerta ainda os lojistas para que não tenham uma rotina para a realização dos depósitos bancários, abram os estabelecimento à mesma hora do que os comerciantes vizinhos e tenham sempre disponível o contacto telefónico da GNR e das lojas vizinhas.

Em caso de assalto, a GNR aconselha ainda os comerciantes a manter a calma, a não reagirem e a memorizarem os traços fisionómicos do assaltante, além de contactarem de imediato a GNR.

Lusa

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.