sicnot

Perfil

País

Alerta amarelo em 11 distritos devido a chuva e nevoeiro

Onze distritos de Portugal estão hoje em alerta amarelo, o menos grave dos níveis que já apresentam risco, devido à existância de nevoeiro e chuva, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, os distritos de Vila Real, Bragança, Viana do Castelo, Braga, Porto, Viseu, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa e Setúbal estão sob aviso amarelo desde as 02:00 de hoje.

O aviso amarelo é o menos grave entre os níveis que envolvem risco e refere-se a uma "situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica" e recomenda o acompanhamento "da evolução da situação meteorológica".

Nas regiões do Norte, Centro, do Grande Porto e da Grande Lisboa, sobretudo no litoral, a previsão é de céu muito nublado, com períodos de chuva a partir da tarde que poderão aumentar de intensidade no final do dia e com rajadas que podem chegar até 70 Km/hora.

Já no sábado, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu um aviso à população alertando para a "aproximação de uma superfície frontal fria" e previsível agravamento das condições meteorológicas.

A ANPC previa a ocorrência de precipitação forte e vento forte com rajadas (75km/hora, que podem atingir os 90km/hora), afetando principalmente os distritos do litoral Norte e Centro.

Na sequência deste agravamento do estado do tempo, é esperada a formação de lençóis de água, a possibilidade de cheias rápidas em meio urbano e de inundação por transbordo em zonas historicamente mais vulneráveis, referia no comunicado.

A ANPC alertava ainda para as previsíveis inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem, para os possíveis danos em estruturas montadas ou suspensas ou queda de ramos e árvores, devido ao vento forte.

Lusa

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.