sicnot

Perfil

País

Patriarca abre "Porta Santa" na Sé de Lisboa e inicia Ano Jubilar da Misericórdia

O cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, abre hoje a "Porta Santa", na Sé de Lisboa, inaugurando o Ano Jubilar da Misericórdia, na Diocese, anunciou o patriarcado.

D. Manuel Clemente, cardeal Patriarca de Lisboa (Lusa/Arquivo)

D. Manuel Clemente, cardeal Patriarca de Lisboa (Lusa/Arquivo)

PAULO CUNHA

"A celebração vai ter início no largo da igreja de Santo António, em frente da Sé, e marca o início do Ano Jubilar da Misericórdia na diocese de Lisboa", segundo a mesma fonte.

O Jubileu Extraordinário da Misericórdia, Ano Santo que se prolonga até dezembro de 2016, foi convocado pelo papa Francisco e teve início, no Vaticano, na passada terça-feira, dia da solenidade da Imaculada Conceição, data celebrada quer a Ocidente quer a Oriente.

O anúncio deste Jubileu da Misericórdia foi feito a 13 de março, no Vaticano, quando o papa explicou que a iniciativa procurava tornar "mais evidente" a missão da Igreja Católica de ser "testemunha da misericórdia".

O papa Francisco presidiu, na passada terça-feira, à abertura da "Porta Santa" da basílica de São Pedro, na Cidade-Estado do Vaticano, dando assim início oficial ao 29.º Jubileu da Igreja Católica.

"Abri-me as portas da justiça", proclamou Francisco, no breve ritual que decorreu no final da eucaristia à qual presidiu, e que foi celebrada na praça de São Pedro, antes de empurrar as portas, fechadas desde o Jubileu do ano 2000.

Francisco referiu-se a esta abertura como um gesto "simples, mas altamente simbólico", e esclareceu: "Entrar por aquela porta significa descobrir a profundidade da misericórdia do Pai que a todos acolhe e vai pessoalmente ao encontro de cada um".

"Neste ano, deveremos crescer na convicção da misericórdia", apelou o pontífice, na homilia que proferiu.

Após Francisco, passaram o papa emérito Bento XVI, cardeais, bispos e representantes de sacerdotes, religiosos, religiosas e leigos, em procissão até ao túmulo de São Pedro.

É este gesto simbólico que o papa quer ver repetido em todas as dioceses do mundo neste domingo, enquanto, em Roma, Francisco vai presidir à missa com a abertura da "Porta Santa" da Basílica de São João de Latrão.

"Este Jubileu Extraordinário da Misericórdia pretende ser um tempo favorável para que a Igreja, de maneira ainda mais intensa, fixe o olhar na misericórdia e se torne, ela mesma, sinal eficaz do agir do Pai e assim o testemunho dos crentes, seja mais forte e eficaz", afirma o papa na Bula de proclamação do Jubileu da Misericórdia.

Até à atualidade houve 26 Anos Santos ordinários e dois extraordinários, os Anos Santos da Redenção, em 1933, proclamado por Pio IX, e o de 1983, proclamado por João Paulo II.

Lusa

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".