sicnot

Perfil

País

Patriarca abre "Porta Santa" na Sé de Lisboa e inicia Ano Jubilar da Misericórdia

O cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, abre hoje a "Porta Santa", na Sé de Lisboa, inaugurando o Ano Jubilar da Misericórdia, na Diocese, anunciou o patriarcado.

D. Manuel Clemente, cardeal Patriarca de Lisboa (Lusa/Arquivo)

D. Manuel Clemente, cardeal Patriarca de Lisboa (Lusa/Arquivo)

PAULO CUNHA

"A celebração vai ter início no largo da igreja de Santo António, em frente da Sé, e marca o início do Ano Jubilar da Misericórdia na diocese de Lisboa", segundo a mesma fonte.

O Jubileu Extraordinário da Misericórdia, Ano Santo que se prolonga até dezembro de 2016, foi convocado pelo papa Francisco e teve início, no Vaticano, na passada terça-feira, dia da solenidade da Imaculada Conceição, data celebrada quer a Ocidente quer a Oriente.

O anúncio deste Jubileu da Misericórdia foi feito a 13 de março, no Vaticano, quando o papa explicou que a iniciativa procurava tornar "mais evidente" a missão da Igreja Católica de ser "testemunha da misericórdia".

O papa Francisco presidiu, na passada terça-feira, à abertura da "Porta Santa" da basílica de São Pedro, na Cidade-Estado do Vaticano, dando assim início oficial ao 29.º Jubileu da Igreja Católica.

"Abri-me as portas da justiça", proclamou Francisco, no breve ritual que decorreu no final da eucaristia à qual presidiu, e que foi celebrada na praça de São Pedro, antes de empurrar as portas, fechadas desde o Jubileu do ano 2000.

Francisco referiu-se a esta abertura como um gesto "simples, mas altamente simbólico", e esclareceu: "Entrar por aquela porta significa descobrir a profundidade da misericórdia do Pai que a todos acolhe e vai pessoalmente ao encontro de cada um".

"Neste ano, deveremos crescer na convicção da misericórdia", apelou o pontífice, na homilia que proferiu.

Após Francisco, passaram o papa emérito Bento XVI, cardeais, bispos e representantes de sacerdotes, religiosos, religiosas e leigos, em procissão até ao túmulo de São Pedro.

É este gesto simbólico que o papa quer ver repetido em todas as dioceses do mundo neste domingo, enquanto, em Roma, Francisco vai presidir à missa com a abertura da "Porta Santa" da Basílica de São João de Latrão.

"Este Jubileu Extraordinário da Misericórdia pretende ser um tempo favorável para que a Igreja, de maneira ainda mais intensa, fixe o olhar na misericórdia e se torne, ela mesma, sinal eficaz do agir do Pai e assim o testemunho dos crentes, seja mais forte e eficaz", afirma o papa na Bula de proclamação do Jubileu da Misericórdia.

Até à atualidade houve 26 Anos Santos ordinários e dois extraordinários, os Anos Santos da Redenção, em 1933, proclamado por Pio IX, e o de 1983, proclamado por João Paulo II.

Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.