sicnot

Perfil

País

Dois voos da SATA cancelados esta manhã devido ao mau tempo nos Açores

Dois voos da companhia aérea SATA com origem e destino em Ponta Delgada foram hoje cancelados devido ao mau tempo que se regista no arquipélago dos Açores, informou fonte aeroportuária.

(SIC/Arquivo)

(SIC/Arquivo)

Segundo a mesma fonte, "o voo que deveria chegar de Lisboa às 08:45 (hora local) foi cancelado", o mesmo sucedendo com o voo que deveria partir do aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada, às 08:35 com destino ao Porto.

As ilhas de Santa Maria e São Miguel, no grupo oriental do Açores, estão hoje sob aviso vermelho devido à previsão de vento forte e agitação marítima, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o instituto, estas duas ilhas vão estar sob aviso vermelho entre as 12:00 e as 24:00 de hoje (menos uma hora nos Açores) devido à previsão de vento forte, com rajadas da ordem dos 130 quilómetros por hora, podendo em alguns locais atingir os 150 quilómetros por hora.

O grupo oriental vai estar também sob aviso vermelho devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas de sudoeste de seis a oito metros, aumentando para nove a dez metros e podendo, pontualmente, atingir os 15 metros.

Este aviso vermelho é antecedido por um laranja para vento até às 12:00 nestas ilhas, além do aviso amarelo para chuva e trovoada até às 15:00.

O aviso vermelho, o mais grave numa escala de quatro, é identificado pelo IPMA como uma situação meteorológica de risco extremo, devendo as pessoas acompanharem a evolução das condições e seguir as orientações da Proteção Civil.

O IPMA colocou também o grupo central (ilhas Terceira, Graciosa, São Jorge, Faial e Pico) sob aviso laranja devido à previsão de chuva (até às 15:00 de hoje) e vento forte (até às 24:00), passando depois a aviso amarelo.

Já o grupo ocidental (ilhas das Flores e Corvo) está sob aviso amarelo até às 15:00 devido à previsão de chuva forte acompanhada de trovoada e vento forte.

Devido ao mau tempo, a Secretaria Regional da Educação e Cultura anunciou no domingo que vão estar encerradas as escolas de sete das nove ilhas e a Secretaria da Solidariedade Social recomendou o fecho de todas as creches e jardins de infância.

Também a Universidade dos Açores encerra hoje os polos de Ponta Delgada e Angra do Heroísmo.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores revelou que vários serviços e instituições estão de prevenção devido ao "forte agravamento" do estado do tempo. Esta previsão levou mesmo ao adiamento da audiência de cumprimentos entre o primeiro-ministro, António Costa, e o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro.

O encontro estava previsto para as 10:00 (hora de Lisboa), no Palácio de São Bento, mas face à previsão meteorológica, o presidente do Governo Regional vai acompanhar o evoluir da situação na ilha de São Miguel.

Lusa

  • Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta pelo olhar de uma portuguesa
    3:20

    Mundo

    A guerra do Congo, que opõe milícias rebeldes ao regime de Kabila, já dura há 20 anos e fez seis milhões de mortos, quatro milhões de deslocados internos e um número crescente de refugiados. Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta tem levado milhares de civis a passar a fronteira para Angola. A médica portuguesa Ana Paula Cruz testemunhou o drama silencioso dos congoleses nos campos de refugiados da Lunda Norte.

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05