sicnot

Perfil

País

Responsáveis do Dragão-Caixa proíbem Rui Rio de entrar no pavilhão

Responsáveis da Porto Comercial SAD proibiram a realização de uma conferência no pavilhão Dragão-Caixa, equipamento do Futebol Clube do Porto, marcada para amanhã, quando souberam que um dos convidados era o ex-presidente da Câmara, Rui Rio. A direção da SIC rejeita imposição e o evento vai realizar-se na Alfândega do Porto.

RUI GON\303\207ALVES

O pavilhão Dragão-Caixa tinha sido reservado há meses para a realização da grande conferência anual da SIC Notícias e da Caixa Geral de Depósitos.

Esta manhã, quando os equipamentos para a conferência estavam a ser instalados, os responsáveis da Porto Comercial SAD informaram no local que Rui Rio não podia entrar naquelas instalações.

A exemplo do ano passado, o programa da Conferência inclui a gravação e a emissão em direto de vários programas da SIC Notícias.

Um desses programas é a Quadratura do Círculo, para o qual foi convidado Rui Rio.

O ex-presidente da Câmara do Porto iria substituir José Pacheco Pereira, que por motivos pessoais não podia participar no programa.

A direção da SIC Notícias considera esta proibição uma interferência abusiva na sua linha editorial.

E, por óbvios motivos éticos, de independência e de transparência para com os telespectadores, recusou liminarmente a imposição, tendo decidido manter a conferência e todos os convidados, mudando apenas o local, para a Alfândega do Porto.

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.