sicnot

Perfil

País

Canceladas ligações marítimas entre as Flores e o Corvo, nos Açores

A empresa pública de transporte marítimo de passageiros e viaturas nos Açores, Atlânticoline, cancelou hoje as quatro viagens previstas entre as ilhas das Flores e Corvo devido ao mau tempo, foi hoje anunciado.

EDUARDO COSTA

Fonte da Atlânticoline disse à Lusa que estava previsto para hoje a lancha Ariel realizar duas viagens de manhã e duas à tarde entre as Flores e o Corvo (no grupo ocidental do arquipélago), mas foram todas canceladas devido a razões meteorológicas adversas.

"Lamentamos o transtorno que esta situação possa causar, mas a segurança é, e será sempre, a nossa prioridade", adiantou a mesma fonte.

Quanto à operação no grupo central (ilhas do Faial, Pico, Graciosa, Terceira e São Jorge) decorre com "total normalidade", revelou a mesma fonte.

O grupo oriental do arquipélago (ilhas de Santa Maria e de São Miguel) está hoje sob aviso amarelo para chuva e trovoada, que vigora até às 24:00 (hora de Lisboa).

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou ainda as duas ilhas deste grupo sob aviso amarelo para vento a partir das 18:00 de hoje até às 06:00 de quarta-feira.

Já o grupo central está sob aviso amarelo para chuva até às 24:00.

O aviso amarelo é o segundo menos grave de uma escala de quatro, representando situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Lusa

  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões de animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Gilberto Gil cancela atuação em Israel

    Cultura

    O músico brasileiro Gilberto Gil cancelou a atuação que tinha marcada para Telavive, em Israel, no dia 4 de julho, na sequência de protestos em Gaza durante os quais o exército daquele país matou 60 palestinianos.