sicnot

Perfil

País

Pena máxima para pai de bebé morta por água a ferver, mãe condenada a 18 anos

A mãe e o pai acusados de provocar a morte da filha, por queimaduras causadas por água a ferver, foram condenados a 18 e 25 anos de prisão, respetivamente. O caso aconteceu em agosto do ano passado em Lisboa.

O caso aconteceu em agosto de 2014 em Lisboa.

O caso aconteceu em agosto de 2014 em Lisboa.

O tribunal deu como provados os factos essenciais da acusação, condenando os arguidos por homicídio qualificado, violência doméstica e ofensas à integridade física.

Foi também determinada a pena acessória de inibição do poder paternal em relação a outros filhos dos arguidos, por períodos entre cinco e 10 anos.

Os advogados de defesa de ambos os arguidos ponderam recorrer.

O casal provocou queimaduras de segundo grau em 50% do corpo da bebé de 4 meses com a água do banho a ferver.

O pai estava preso preventivamente, enquanto a mãe estava em prisão domiciliária com pulseira eletrónica.

Com Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.