sicnot

Perfil

País

Retomadas buscas para encontrar mulher desaparecida na Serra da Estrela

As buscas para tentar encontrar uma mulher desaparecida na Serra da Estrela na segunda-feira recomeçaram às 08:00, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro da Guarda.

A mesma fonte escusou-se a revelar mais pormenores sobre os meios envolvidos e a área que será percorrida, remetendo para o início das buscas mais pormenores.

O alerta relativo ao desaparecimento da mulher, na zona de Vale do Rossim, no concelho de Gouveia, distrito da Guarda, foi dado na quarta-feira pelas 13:15 pelos vigilantes do parque de campismo local.

De acordo com José António Oliveira, segundo comandante operacional do Comando Distrital de Operações e Socorro da Guarda, a mulher é de nacionalidade alemã, terá 74 anos e foi vista pela última vez na segunda-feira, cerca das 14:00.

Ao longo de toda a tarde de quarta-feira, as buscas decorreram a cerca de 1.600 metros de altitude, em zona de mato e floresta e com uma orografia bastante difícil, o que dificulta os trabalhos e impossibilita a sua continuidade durante a noite.

As equipas desmobilizaram ao final do dia, com as buscas a ser formalmente ser suspensas às 20:00, dado que não havia condições de visibilidade para se continuar no terreno.

As operações envolveram cerca de 40 operacionais dos Bombeiros Voluntários de Gouveia, São Romão e Covilhã, da Brigada de Montanha da GNR e da Força Especial de Bombeiros.

Lusa

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32