sicnot

Perfil

País

Ordem dos Farmacêuticos interpôs providência cautelar para suspender a publicidade ao Calcitrin MD Rapi

A Ordem dos Farmacêuticos interpôs uma providência cautelar para tentar suspender a publicidade a um suplemento alimentar, o Calcitrin MD Rapid, um produto que o Infarmed também desaconselha.

© Ali Jarekji / Reuters

No documento, a Ordem dos Farmacêuticos sustenta que os anúncios são publicidade enganosa e constituem uma ameaça à saúde e ao bem-estar dos cidadãos. Isto porque, dizem os farmacêuticos, podem induzir o utente ao consumo desnecessário, nocivo e sem dignóstico prévio de um suplemento cujos efeitos não têm qualquer base científica.

O Infarmed faz coro deste argumento: explica que o Calcitrin não é um medicamento, e portanto não está sujeito ao mesmo controlo de qualidade e alerta para os riscos para a saúde da utilização deste tipo de produtos.


A "Viva Melhor", que comercializa o suplemento já reagiu: a empresa estranha a motivação da Ordem dos farmacêuticos, considera a providência cautelar uma medida "desproporcional" e assegura que o Calcitrin é fabricado num laboratório credenciado, em Portugal, segundo regras rigorosas de controlo de qualidade.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17