sicnot

Perfil

País

Parlamento elege hoje cinco representantes para o Conselho de Estado

Os deputados da Assembleia da República vão eleger hoje os seus cinco representantes no órgão consultivo do Presidente da República, prevendo-se a escolha de três elementos afetos à lista da esquerda e dois propostos pela direita.

O líder parlamentar e presidente socialista, Carlos César, o fundador e ex-deputado bloquista Francisco Louçã e o antigo dirigente comunista Domingos Abrantes devem garantir a eleição para o Conselho de Estado, numa lista que inclui ainda a eurodeputada do PS e antiga ministra Maria João Rodrigues e a ex-parlamentar socialista Ana Maria Bettencourt.

As bancadas de PSD e CDS-PP indicaram para o Conselho de Estado o nome de dois dos seus "senadores", respetivamente o antigo primeiro-ministro social-democrata Francisco Pinto Balsemão e o também ex-deputado, antigo presidente e também ex-ministro democrata-cristão Adriano Moreira.

A lista da antiga coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) inclui ainda o até há pouco ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, o histórico autarca de Viseu Fernando Ruas e a também ex-ministra da Justiça Paula Teixeira da Cruz, além de mais cinco suplentes: Nuno Melo, Teresa Morais, Pedro Reis, Diogo Feio e Matos Rosa.

Os parlamentares de todos os grupos políticos poderão votar, depositando o sobrescrito na urna localizada na Sala D. Maria II, no parlamento, durante toda a sessão plenária, que vai começar pelas 10:00 e tem o seu fim previsto para as 12:00, com as votações das diversas iniciativas legislativas.

O resultado do escrutínio de ambas as listas será apurado com base na aplicação do método d'Hondt para garantir a representatividade da Assembleia da República.

O Conselho de Estado é ainda composto pelo próprio chefe de Estado, o primeiro-ministro, o presidente do Tribunal Constitucional, o Provedor de Justiça, os presidentes dos governos regionais, os antigos presidentes da República e cinco cidadãos designados pelo Presidente da República, pelo período correspondente à duração do seu mandato.

Segundo a Constituição, o Conselho de Estado pronuncia-se sobre a dissolução da Assembleia da República e das Assembleias Legislativas das regiões autónomas, sobre a demissão do Governo, sobre eventuais declarações de guerra e de paz, sobre os atos de um Presidente da República interino, e, em geral, aconselha o chefe de Estado no seu exercício, em caso de solicitação.

Lusa

  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada.

  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01

    País

    Dezassete anos depois, Lisboa vai ter as primeiras salas de consumo assistido, vulgarmente conhecidas como salas de chuto. O objetivo é apoiar os mais de 1400 toxicodependentes sinalizados e evitar a propagação de doenças.

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC