sicnot

Perfil

País

Prisão preventiva para suspeito de abuso sexual de bebé que morreu nos Açores

O homem suspeito de abusar sexualmente de um bebé, no Nordeste, ilha de São Miguel, Açores, que acabou por morrer, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, disse à Lusa fonte policial.

SIC

SIC

O arguido, de 27 anos, padrasto do bebé, foi presente a primeiro interrogatório judicial hoje, tendo o juiz de instrução criminal determinado a medida de coação mais gravosa.

A Polícia Judiciária (PJ) deteve, na noite de sexta-feira, um homem suspeito de abuso sexual de um bebé que "deu entrada no hospital já sem vida", afirmou a fonte policial.

A mesma fonte adiantou que "a PJ foi contactada pelo hospital" do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, que comunicou a entrada, "ao final da tarde de sexta-feira, de uma criança de 2 anos já sem vida em paragem cardiorrespiratória", que "teria sido vítima de abusos sexuais", alegadamente por "um elemento do seu agregado familiar".

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.