sicnot

Perfil

País

Câmara de Ponta Delgada estima prejuízos de um milhão devido ao mau tempo

O presidente da Câmara de Ponta Delgada, nos Açores, estimou hoje que o mau tempo ocorrido a semana passada terá provocado estragos de um milhão de euros no concelho, sem contabilizar o porto e a igreja de São Roque.

Lusa

"Apontamos para um milhão de euros o valor dos prejuízos verificados em Ponta Delgada devido ao mau tempo, valor que já foi comunicado ao Governo Regional dos Açores", afirmou José Manuel Bolieiro, em resposta aos vereadores da oposição durante a última reunião de Câmara em 2015, que foi aberta ao público.

Na terça-feira, o Governo dos Açores estimou em 15 milhões de euros os danos provocados pelo mau tempo que, na semana passada, assolou várias ilhas do arquipélago, e anunciou apoios para fazer face aos prejuízos.

No documento enviado ao Governo Regional com os prejuízos ocorridos no concelho de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro destacou a "vertente de médio prazo e de caráter preventivo", avaliada em 500 mil euros, que implica intervenções em dois locais junto à orla costeira.

"Nós identificamos algumas fragilidades, nomeadamente na Avenida do Mar e nas Areias do Borralho, que nos vão permitir assegurar, espero eu, em boa cooperação com o Governo Regional porque se trata da orla marítima, podermos estudar soluções para minimizar o galgamento do mar", afirmou José Manuel Bolieiro, salientando que as freguesias mais afetadas pela intempérie foram São Roque, Livramento e Relva.

O autarca destacou, também, uma vertente mais imediata que passou pela limpeza e recuperação de vias, auxílio em habitações e pela cooperação com as juntas de Freguesia para apoio às famílias vítimas da intempérie, designadamente "ao nível das condições habitacionais mais emergentes e de pobreza extrema".

José Manuel Bolieiro referiu que, além do registo de um morto na freguesia de São Roque, em Ponta Delgada, devido ao mau tempo, também um colaborador da autarquia ficou ferido e está hospitalizado.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.