sicnot

Perfil

País

Médicos dizem que Paulo Macedo recebeu proposta para resolver urgência de neurorradiologia e nao fez nada

Quatro equipas de neurorradiologia de intervenção apresentaram em maio uma proposta para garantir esta assistência especializada em Lisboa ao fim de semana, mas o anterior ministro nunca lhe deu resposta, perpetuando o problema, disse o bastonário dos médicos.

RICARDO CASTELO/ LUSA

"Eu sei que os 4 serviços de neurorradiologia, que fazem neurorradiologia de intervenção, espontaneamente apresentaram em maio - porque a situação é tao escandalosa e houve tanto o doente que já sofreu - propostas para resolver o problema com trabalho conjunto e a tutela não resolveu problema e não deu resposta", disse à Lusa o bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva.

Em causa está a ausência de escalas de neurorradiologia de intervenção e de neurocirurgia vascular

A prevenção aos fins-de--semana da Neurocirurgia-Vascular está suspensa desde abril de 2014 e da Neuroradiologia de Intervenção desde 2013, na sequência de cortes nas remunerações dos profissionais de saúde.

De acordo com a proposta, a que a Lusa teve acesso, os diretores de serviço de neurorradiologia dos hospitais Egas Moniz, Garcia de Orta, São José e Santa Maria obtiveram um "consenso de disponibilidade para assegurar a componente de terapêutica intra-arterial no AVC agudo em conjunto, constituindo um único serviço de urgência metropolitana (24h/7 dias por semana) assegurado entre os referidos hospitais, a articular com a via verde de AVC".

A proposta lembra que estes hospitais dispõem de capacidade técnica e humana já instalada e refere que os diretores daquele serviço sentiram "a responsabilidade de agregar esforços a fim de dar resposta a mais um desafio que se apresenta ao atual SNS, informando deste modo a tutela" da disponibilidade e capacidade para "cumprir o dever deontológico e assistencial associado a esta patologia aguda".

Segundo José Manuel Silva, esta proposta apresentada em maio ao então ministro da Saúde, Paulo Macedo, nunca teve seguimento nem qualquer resposta.

O jovem David Duarte, 29 anos, foi internado no Hospital de São José no dia 11 de dezembro, tendo-lhe sido diagnosticado uma hemorragia cerebral provocada por um aneurisma e a precisar de uma intervenção cirúrgica rápida.

No entanto, uma vez que nesta instituição não existe ao fim de semana equipas completas de neurorradiologia de intervenção para que as operações se possam realizar, tal como acontece no Hospital de Santa Maria, o jovem acabou por morrer sem a intervenção recomendada para o seu caso.

O bastonário da OM explica que as técnicas vasculares são muito específicas, implicam diferenciação, e só alguns neurocirurgiões fazem neurocirurgia vascular, mas que nesse fim de semana não estava nenhum de serviço.

No entanto, sublinha que em casos destes, na ausência de neurocirurgião vascular, a neurorradiologia de intervenção pode ser a solução.

O problema é que ambas as escalas estavam suspensas.

Além da proposta concreta para o problema da neurorradiologia (suspenso há mais tempo), José Manuel Silva considera que, mesmo com os cortes "cegos e absurdos determinados pelo anterior Governo", seria possível com "boa organização" criar uma única escala de prevenção de neurocirurgia vascular.

"Não se entende que a ARS de Lisboa e Vale do Tejo não tenha resolvido [o problema], porque bastava organização, tal como a urgência metropolitana de Lisboa, bastava uma escala - porque são situações pouco frequentes -- a funcionar alternadamente num hospital por mês", afirmou.

Lusa

  • "O que mais tem havido nesta altura são respostas precipitadas"
    7:21

    Opinião

    Foi um "debate contigo" o de hoje, no Parlamento, sobretudo no frente-a-frente entre António Costa e Passos Coelho, na opinião de Bernardo Ferrão. O subdiretor de informação da SIC sublinha uma declaração "mortal" do primeiro-ministro, quando este disse que "ninguém quer respostas precipitadas". Por outro lado, a comissão técnica independente pedida pelo PSD pode virar-se contra o próprio partido.

    Bernardo Ferrão

  • Fuzileiros continuam no terreno a ajudar população
    3:03
  • Cozido ou empanadas chilenas para o jantar?
    5:20

    Taça das Confederações

    Portugal e Chile defrontam-se esta quarta-feira em jogo das meias-finais da Taça das Confederações. O jornalista Gonçalo Azevedo Ferreira fala sobre as previsões da imprensa chilena para o encontro, revela alguns dados sobre as presenças de Portugal e Chile em grandes competições e mostra, através das redes sociais, o lado mais descontraído da antevisão deste duelo.

  • Portugal vai pagar 3.500 milhões ao FMI até agosto
    1:18

    Economia

    Portugal vai pagar, até agosto, 3.500 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional. Mil milhões seguem já na sexta-feira. A antecipação do pagamento foi esta quarta-feira formalmente autorizada pelos parceiros e credores europeus.

  • Trump volta a criticar as chamadas "fake news"

    Mundo

    O Presidente norte-americano voltou a criticar aquilo a que chama de "fake news", em português "notícias falsas". Através da rede social twitter, Donald Trump diz que o jornal New York Times "nem sequer liga para verificar os factos e que, por isso, dá notícias falsas".

  • Família Obama de férias na Indonésia

    Mundo

    Das águas claras de Bali aos encantos dos templos de Java, o antigo Presidente norte-americano Barack Obama levou a esposa e as filhas de férias numa aventura de (re)descobertas por um país onde Obama viveu durante quatro anos da sua infância.

    SIC

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44
  • Desacatos no aeroporto de Faro deixam turistas britânicos em terra
    1:46

    País

    Cinco pessoas, que integravam o grupo de turistas britânicos que nos últimos dias causou desacatos em Albufeira, foram ontem impedidas de regressar a Inglaterra. Agressões no aeroporto e desacatos à entrada do avião levaram os comandantes de dois voos a recusar levar aqueles passageiros.