sicnot

Perfil

País

Santa Maria de prevenção para casos como o do jovem que morreu em São José

O Hospital de Santa Maria, em Lisboa, tem desde as 08:00 de hoje e até segunda-feira uma equipa de prevenção na neurocirurgia vascular para atender casos como o do jovem que morreu no São José por falta de assistência especializada.

Segundo o hospital, a medida segue a orientação do Ministério da Saúde, que, após tomar conhecimento da morte do jovem, determinou o fim dos constrangimentos no atendimento deste tipo de casos aos feriados e fins de semana.

O Hospital de Santa Maria e o Hospital de São José compõem a urgência metropolitana de Lisboa e estão encarregues de responder a casos como o do aneurisma que rompeu e que terá vitimado o jovem, por alegadamente não existir uma equipa que o operasse ao fim de semana no Hospital de São José, onde foi assistido.

Durante a época do Natal, e na passagem de ano, se for caso disso, estas situações serão tratadas no Hospital de Santa Maria, segundo disse à Lusa o administrador da instituição, Carlos Martins.

O dirigente determinou ainda que, caso não existam meios suficientes para a resposta necessária, estes sejam encaminhados para outras instituições, seja no setor público, ou privado.

Na sequência da morte de David Duarte, na madrugada de domingo, o Ministério da Saúde pediu à administração do Centro Hospitalar de Lisboa Central e à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde para apurarem eventuais responsabilidades do Hospital de São José na morte de o doente.

A Procuradoria-Geral da República já abriu inquérito à morte de David Duarte para averiguar eventuais ilícitos criminais e responsabilidade do Estado, administradores e médicos.

A equipa de prontidão no Santa Maria -- que funcionará até às 08:00 de segunda-feira - é composta por seis pessoas: um neurocirurgião com capacidade para aneurisma roto, um anestesista com prática nesta intervenção cirúrgica, três enfermeiros e um assistente operacional.

Lusa

  • Centro Hospitalar abre inquérito para apurar se houve mais mortes por falta de assistência
    1:50

    País

    O Centro Hospitalar de Lisboa Central revelou hoje à tarde que foi aberto um processo de inquérito interno no Hospital de São José para apurar se existiram ou não mais quatro mortes por falta de assistência médica no hospital. Isto, no dia em que o secretário de Estado da Saúde garantiu que os cortes no Sistema Nacional de Saúde não provocaram uma "devastação" na qualidade de vida dos portugueses, respondendo assim ao bastonário da Ordem dos Médicos que responsabiliza a tutela. Entretanto, foi aberto um inquérito para apurar responsabilidades no caso do jovem de 29 anos que morreu enquanto aguardava tratamento depois da rutura de um aneurisma cerebral.

  • Secretário de Estado diz que Ministério está a averiguar se houve mais mortes no S. José
    0:51

    País

    O secretário de estado da Saúde, Manuel Delgado, vem reforçar que o Ministério não tinha conhecimento do que se passava e que tudo será feito para corrigir a situação. David Duarte, 29 anos, foi internado no Hospital de S. José no dia 11 de dezembro, tendo-lhe sido diagnosticado uma hemorragia cerebral provocada por um aneurisma e a precisar de uma intervenção cirúrgica rápida. David Duarte acabaria por morrer sem a ter sido submetido à cirurgia por falta de neurocirurgião.

  • Falta de especialistas levou à morte de 5 pessoas no S. José desde 2014
    2:48

    País

    Cinco pessoas morreram por falta de equipas médicas no Hospital S. José durante os fins de semana. Segundo o jornal Expresso, e desde 2014, a falta de acordo com o Ministério da Saúde no pagamento das horas extraordinárias tornou fatal a espera para doentes que tinham grande probabilidade de sobreviver com a cirurgia. O Ministério Público abriu já um inquérito para apurar as circunstâncias da morte do jovem de 29 anos e que levaram a demissões em bloco.

  • Caso de David não é único no SNS

    País

    Vários médicos e enfermeiros garantem que o caso de David Duarte, que morreu à espera de ser operado, não é caso único. Fonte do Hospital de São Josédisse ao jornal Expresso que houve mais quatro doentes com rotura de aneurisma que também não sobreviveram ao sábado e ao domingo de espera, desde abril de 2014.

  • Ministro assegura que haverá neurocirurgiões ao fim de semana nos hospitais de Lisboa
    2:12

    País

    O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, diz que os cortes no setor foram longe demais, mas garante que situação que levou à morte de um jovem de 29 anos no Hospital S. José não volta a repetir-se. O caso levou à demissão do presidente da ARS de Lisboa e Vale do Tejo e dos presidentes dos conselhos de administração dos centros hospitalares Lisboa Central e Norte.

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Mundo tornou-se "mais sombrio e mais instável" em 2016

    Mundo

    O mundo tornou-se em 2016 "um local mais sombrio e mais instável", devido ao agravamento de conflitos como a Síria e dos "discursos do ódio" na Europa e Estados Unidos, considerou hoje a Amnistia Internacional no seu relatório anual.

  • Semáforos no chão para os mais distraídos

    Mundo

    Na cidade holandesa de Bodegraven, está a ser testado um sistema de semáforos para quem usa o telemóvel na rua. Estes semáforos têm a forma de faixas, que são colocadas no chão, e a luz muda de cor consoante o trânsito, tal como os semáforos já existentes.

    André de Jesus

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.

  • Cães desfilam no Rio de Janeiro
    1:00

    Mundo

    O tradicional cortejo de Carnaval brasileiro só acontece daqui a uns dias, mas no Rio de Janeiro já há inúmeros desfiles pelas ruas. Na praia de Copacabana, os animais mascararam-se de humanos.