sicnot

Perfil

País

Sete mortos nas estradas portuguesas desde quinta-feira

Aumentou para sete o número de mortos na Operação Natal da GNR. Dois despistes de madrugada, um em Braga e outro em Ourém causaram as duas últimas vitimas mortais

Em Braga, um despiste na estrada 205-4 procvoucou a morte de uma jovem de 17 anos e ferimentos ligeiros num outro. O acidente aconteceu por volta das duas da manhã.

Em Ourém, foi também a perda de controlo do automóvel que causou a morte do condutor, de 25 anos.
Os dois acidentes, elevam para sete o número de mortos contabilizados pela GNR neste periodo natalício.

A operação "Natal Tranquilo" está na estrada desde a meia noite de dia 24. Termina amanhã. Em comparação com o ano passado, o número de mortos é já mais elevado por esta altura. Há mais um do que em 2014.
Quanto aos acidentes, resgistaram-se até agora 354, menos do que em igual periodo do ano passado.

Militares de todo o país, os comandos territoriais e da a Unidade Nacional de Trânsito reforçam por estes dias o patrulhamento das estradas, para prevenir a sinistralidade de garantir deslocações em segurança

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.