sicnot

Perfil

País

IGAS acompanha inquérito que Algarve abriu à transferência de doente para Coimbra

A Inspeção Geral das Atividades em Saúde (IGAS) está a acompanhar o inquérito que o Centro Hospitalar do Algarve abriu à transferência de um doente de Faro para Coimbra, onde faleceu segunda-feira, segundo fonte do gabinete do ministro da Saúde.

O septuagenário estava em coma em Coimbra, para onde tinha sido transportado de ambulância no dia 15 de dezembro, às 03:00, depois de alegadamente o hospital de São José, em Lisboa, ter recusado receber o doente de Faro para tratar um AVC isquémico.

Questionado pela agência Lusa sobre o porquê da recusa e sobre porque é que o Hospital de S. José não tratou de encaminhar o doente para uma unidade com resposta para este caso, pública ou privada, o Centro Hospitalar de Lisboa Central não respondeu.

O Centro Hospitalar do Algarve garantiu que foram cumpridas todas as normas de transferência de doentes e, no sábado, anunciou a abertura de um inquérito para averiguar se houve responsabilidade de algum profissional num desentendimento com um utente, na urgência de Faro.

Segundo a mesma fonte do Ministério da Saúde, a IGAS abriu um processo de esclarecimento, através do qual está a encaminhar o processo aberto pelo hospital.

No caso da IGAS permanecer com dúvidas, poderá depois abrir um processo de inspeção.

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".