sicnot

Perfil

País

Noite de passagem de ano sem chuva e com neve acima dos 1200 metros

A noite de passagem de ano deverá ser fria, sem chuva, e com neve acima dos 1200/1400 metros de altitude, disse a meteorologista Madalena Rodrigues.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Nacho Doce / Reuters

Em declarações hoje à agência Lusa, a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) adiantou que durante o dia de hoje, principalmente a partir da tarde, e devido à passagem de uma superfície frontal, vai ocorrer precipitação.

"Esta precipitação pode ser por vezes forte no Minho e no Douro litoral. Após a passagem da superfície frontal, o tempo começa a melhorar. Ainda vamos ter alguns aguaceiros, que vão diminuir de frequência nas regiões do norte e centro até ao final da manhã de quinta-feira", explicou.

A partir da tarde de quinta-feira, salientou Madalena Rodrigues, não se prevê precipitação, situação que deverá manter-se até ao início da tarde do primeiro dia de 2016.

De acordo com a especialista, prevê-se na quinta-feira uma descida da temperatura mínima nas regiões do norte e centro e da máxima em todo o território do continente.

"No dia de Ano Novo estamos a prever apenas uma descida da temperatura mínima. Estamos a prever temperaturas mínimas no interior de 3/4 graus e de um grau negativo em Bragança e nas Penhas Douradas", disse.

As temperaturas máximas na véspera de ano novo e no primeiro dia de 2016 vão variar entre 5 e 18 graus Celsius.

"Quanto à neve, deverá cair nas regiões do norte e centro acima dos 1200/1400 metros durante o dia de hoje e no final do dia", disse.

Na quinta e sexta-feira está também previsto vento fraco a moderado do quadrante oeste, tornando-se fraco a partir do início da tarde, formação de geada, em especial nas regiões do interior e possibilidade de neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais.

Lusa

  • Sugestões para o fim de ano em Lisboa
    2:17

    País

    Em contagem decrescente para 2016, a SIC apresenta-lhe algumas sugestões para a festa de passagem de ano na capital. Se a sua carteira ficou mais vazia depois do Natal, saiba que há espetáculos totalmente gratuitos.

  • As ofertas culturais para passar o ano em Lisboa
    2:34

    Cultura

    A Passagem de Ano em Lisboa já está a ser preparada. A capital entra em 2016 com concertos gratuitos, no Terreiro do Paço, durante quatro dias. A pagar, a festa de entrada no novo ano, regressa 20 anos depois ao Coliseu dos Recreios, e repete-se no Casino de Lisboa e no do Estoril.

  • Ementas para a passagem de ano
    8:57

    País

    Apesar dos preços aumentarem na noite da passagem do ano muitos restaurantes já estão cheios. O Bacalhau é um dos pratos preferidos dos portugueses também na passagem do ano.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.