sicnot

Perfil

País

Detido suspeito de ter agredido "barbaramente" homem em Ponta Delgada

A PSP anunciou hoje a detenção de um homem, em Ponta Delgada, nos Açores, suspeito de ter agredido "barbaramente" um outro indivíduo que está "em coma", com "prognóstico muito reservado", no Hospital de Ponta Delgada.

Segundo o Comando Regional da PSP nos Açores, o detido, de 50 anos, suspeito da "prática de um crime de ofensas à integridade física grave", ter-se-á envolvido em agressões com um outro homem, de 56 anos, "agredindo-o barbaramente até o deixar inanimado no chão, com múltiplas lesões na cabeça, garganta e outras partes do corpo".

"Logo a seguir e após o suspeito ter abandonado o local, uma vez que estava a chover intensamente e, devido à reduzida visibilidade da via, a vítima foi atropelada por um carro que passava no local (..)", acrescenta o relatório policial, indicando que as alegadas agressões terão ocorrido "ao início da noite do dia 29", terça-feira, "perto do Estabelecimento Prisional de Ponta Delgada".

A vítima, segundo a polícia, "está em coma, com prognóstico muito reservado, na Unidade de Cuidados Intensivos, do Hospital Divino Espírito de Santo".

O alegado agressor, "com antecedentes criminais registados em Portugal por violência doméstica", foi detido na quarta-feira e foi hoje presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Ponta Delgada, e ficou "em prisão preventiva".

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07