sicnot

Perfil

País

Homem morre atropelado por comboio em Gondomar

Um homem de 61 anos morreu esta sexta-feira na sequência de um atropelamento ferroviário na linha do Minho, em Gondomar, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Paul Hanna / Reuters

De acordo com o CDOS, pelas 05:30, "um atropelamento ferroviário em Gondomar causou uma vítima mortal" e o acidente deixou a circulação de comboios "cortada nos dois sentidos" durante cerca de duas horas e meia, até às 07:15.

Os Bombeiros da Areosa -- Rio Tinto adiantaram ter sido chamados para um acidente ferroviário que provocou um morto de 61 anos na rua do Caneiro, em Rio Tinto, concelho de Gondomar, distrito do Porto.

Fonte do CDOS indicou que o alerta foi dado pela REFER -- Infraestruturas de Portugal e que acorreram ao local três viaturas daquela corporação de bombeiros, uma viatura médica do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e a PSP.

A Lusa tentou, sem sucesso, obter informações da REFER sobre o sinistro.

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Reservas de viagens na Páscoa e no verão aumentaram
    1:19

    Economia

    As reservas de viagens no período da Páscoa e do verão aumentaram este ano, tanto para o estrangeiro como para dentro de Portugal. O Algarve, a Madeira e os Açores continuam a ser os destinos de eleição. Os portugueses estão também a marcar férias com mais antecedência, uma das receitas para conseguir melhores preços.

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • Escada rolante inverte sentido e varre dezenas de pessoas
    1:15
  • Sol influencia alterações climáticas na Terra

    Mundo

    As flutuações da atividade solar têm um efeito sobre o clima da Terra, concluiu um estudo de investigadores suíços, que conseguiu, pela primeira vez, estimar a influência do Sol no aquecimento do planeta.