sicnot

Perfil

País

PS diz que portugueses rejeitaram nas urnas o caminho da incerteza

O PS defendeu hoje que os portugueses rejeitaram nas urnas "os caminhos que agravaram profundamente as incertezas e os problemas sociais", numa reação à afirmação do Presidente da República de que se vive "um tempo de incerteza".

MIGUEL A. LOPES

"A maioria dos portugueses expressou-se nas últimas eleições legislativas por uma mudança de políticas, rejeitando os caminhos que agravaram profundamente as incertezas e os problemas sociais", disse à agência Lusa a secretária-geral adjunta do Partido Socialista (PS), Ana Catarina Mendes, em reação ao discurso de Ano Novo do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, o último do seu mandato.

Cavaco Silva afirmou hoje que se vive um tempo de incerteza e que há um modelo político, económico e social a defender, que é aquele que vigorou nas últimas décadas.

Na reação, Ana Catarina Mendes saudou a confiança manifestada por Cavaco Silva na "capacidade dos portugueses, dos mais diversos setores da nossa sociedade, para superar os desafios do presente e do futuro", e contrariou a ideia da incerteza defendendo que os portugueses têm confiança na atuação do atual executivo.

"Os portugueses que fazem Portugal todos os dias têm hoje confiança num Estado que cumpre a Constituição, repondo salários e pensões devidas. Têm confiança num Governo que cumpre o que prometeu, eliminando a sobretaxa que asfixia a classe média. Têm confiança em que as dificuldades do sistema financeiro não se disfarçam, mas enfrentam-se e resolvem-se com coragem. Os portugueses vivem um tempo novo, de confiança, em que a democracia garante sempre alternativas e não está condenada ao pensamento único", disse.

A dirigente socialista disse também que temas apontados por Cavaco Silva no discurso como preocupações do seu mandato -- enumerando, por exemplo, o combate à exclusão social e à violência doméstica, ao desemprego e à pobreza -- são agora "uma parte importante da agenda assumida com clareza e determinação pelo Governo do PS, depois de uma governação da direita que deixou um impressionante e nunca antes visto lastro de rutura social no nosso país".

"Os portugueses apostam em Portugal e o PS acredita nos portugueses. Agir para que os portugueses se possam realizar pessoal e profissionalmente no país que é o de todos nós, é a razão fundamental da ação do governo do PS", declarou Ana Catarina Mendes.

O PS saudou também o apelo do Presidente da República para um acolhimento aos refugiados que chegam ao país que afirme a "identidade universalista" dos portugueses e que se distancie das "pulsões extremistas e xenófobas" que emergem em "várias paragens" na Europa.

Lusa

  • "Vivemos um tempo de incerteza"
    2:25

    País

    Cavaco Silva diz que o país vive "um tempo de incerteza" e que há um país real que muitos agentes políticos desconhecem. Na última mensagem de Ano Novo que dirige ao país enquanto Presidente da República, faz um balanço de dez anos de mandato diz que é fundamental combater as desigualdades e sublinha que há um modelo político, económico e social a defender.

  • Direita elogia mensagem e mandatos de Cavaco
    1:28

    País

    O PCP comentou a mensagem de Ano Novo do Chefe de Estado dizendo que Portugal não precisa de mais presidentes como Cavaco Silva. Já o Bloco de Esquerda considera que o discurso marca o fim "de 20 anos de cavaquismo". O PSD e o CDS elogiaram os mandatos de Cavaco e deixaram críticas ao PS.

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC