sicnot

Perfil

País

Quatro distritos sob aviso laranja devido a previsão de chuva forte

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje sob aviso laranja os distritos do Porto, Vila Real, Viana do Castelo e Braga devido à previsão de chuva forte e persistente.

O aviso laranja, o segundo mais grave numa escala de quatro, vai vigorar entre as 12:00 e as 18:00 de hoje, adianta o IPMA em comunicado.

Em declarações à agência Lusa a meteorologista Ângela Lourenço, do IPMA, adiantou que "o território do continente está sob aviso de precipitação, aviso de rajada e aviso de agitação marítima", que irá iniciar-se na segunda-feira.

Relativamente aos avisos laranjas para hoje, Ângela Lourenço explicou que se devem à previsão de "precipitação forte e persistente", em particular nas regiões norte e centro, "onde a situação será mais gravosa".

O aviso laranja é emitido devido a uma situação meteorológica de risco moderado e elevado e é aconselhado às pessoas para se manterem ao corrente da evolução das condições meteorológicas e seguir as orientações da Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Ângela Lourenço adiantou que a agitação marítima far-se-á sentir essencialmente na segunda-feira, com ondas que poderão atingir os 5 e os 5,5 metros durante o final da manhã e o início da tarde.

Esta situação atingirá a costa ocidental a norte do Cabo Raso, nomeadamente os distritos de Lisboa, Leiria, Coimbra, Aveiro, Porto, Braga e Viana do Castelo.

O IPMA colocou ainda sob aviso amarelo os distritos de Bragança, Guarda, Viseu, Aveiro, Coimbra, Castelo Branco, Leiria e Lisboa.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje nas regiões norte e centro céu muito nublado ou encoberto, com períodos de chuva, que será persistente e por vezes forte a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, em especial no litoral norte do Cabo Mondego a partir do início manhã.

O vento soprará moderado (15 a 30 km/h) do quadrante sul, soprando moderado a forte (30 a 40 km/h), com rajadas até 75 km/h, no litoral a norte do Cabo Mondego, e forte (40 a 50 km/h) com rajadas até 95 km/h, nas terras altas.

Para a região sul, o IPMA prevê céu muito nublado ou encoberto, com períodos de chuva, em geral fraca, em especial a partir da tarde.

O vento soprará fraco a moderado (10 a 25 km/h) do quadrante sul, soprando moderado (25 a 35 km/h) no litoral oeste e forte (35 a 45 km/h) nas terras altas, em especial a partir da tarde.

Relativamente ao estado do mar, o IPMA prevê para a costa ocidental ondas de oeste-noroeste com 3 a 4 metros e, para a costa sul, ondas de sudoeste com 1 a 2 metros.

As temperaturas máximas previstas são de 18 graus centígrados em Lisboa, 17 no Porto e 19 em Faro.

Lusa

  • Centro comercial em Manchester evacuado

    Mundo

    Um centro comercial foi evacuado esta manhã, no centro de Manchester. Testemunhas dizem ter ouvido um "grande estrondo". O incidente acontece horas depois do ataque na Manchester Arena, no final da atuação da cantora Ariana Grande, no qual morreram pelo menos 22 pessoas. O espaço comercial em Manchester foi entretanto reaberto. A polícia começou a retirar o cordão de segurança, pouco tempo depois de ser dado o alerta. Uma pessoa foi detida.

  • Dois em cada três idosos em Portugal são sedentários

    País

    É a camada da população mais inativa e com comportamentos que revelam um estilo de vida menos saudável, segundo um estudo divulgado hoje, que analisou os dados de mais de 10.600 portugueses representativos da população, entre os quais mais de 2.300 pessoas com mais de 65 anos.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.