sicnot

Perfil

País

Portugal com poucas defesas contra financiamento terrorista

Um estudo do Ministério da Justiça diz que Portugal tem poucas defesas contra quem queira financiar atividades terroristas dos radicais islâmicos. Segundo o Diário de Notícias, o risco não é elevado mas que o diagnóstico mostra que o país pode vir a ser palco de novos desenvolvimentos operacionais, sejam ataques no exterior ou a alvos estrangeiros a executar em território nacional.

A violência no Médio Oriente continuou a ser, em 2014, uma realidade com presença constante. Aqui, um soldado curdo lança morteiros na zona de Zummar, no Iraque, um território sob controlo do Estado Islâmico. O grupo terrorista foi responsável pela morte de dezenas de milhares de inocentes.

A violência no Médio Oriente continuou a ser, em 2014, uma realidade com presença constante. Aqui, um soldado curdo lança morteiros na zona de Zummar, no Iraque, um território sob controlo do Estado Islâmico. O grupo terrorista foi responsável pela morte de dezenas de milhares de inocentes.

© Ahmed Jadallah / Reuters

O Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo considera que esse risco decorre da posição geoestratégica de Portugal.

O estudo acrescenta, também, que o risco de branqueamento de capitais e financiamento de terrorismo existe nos setores bancário, imobiliário e atividade dos notários acrescentando também que casinos, escritórios de advogados e imobiliárias podem estar no centro da lavagem de dinheiro em Portugal.

  • Vodafone Mexefest arranca hoje
    2:29