sicnot

Perfil

País

Sindicato pede à ministra para alterar regulamento disciplinar da PSP

O Sindicato Nacional da Polícia (SINAPOL) disse hoje à ministra da Administração Interna que é necessário alterar o regulamento disciplinar da PSP e atualizar determinados equipamentos, como os coletes balísticos e armamento.

SIC

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, prossegue hoje, ao longo do dia, as primeiras reuniões com vários sindicatos da Polícia de Segurança Público, depois de terem iniciado as audições com outras estruturas sindicais da PSP há cerca de 15 dias.

O primeiro sindicato a ser recebido hoje por Constança Urbano de Sousa foi o SINAPOL, tendo o presidente, Armando Ferreira, pedido uma revisão do regulamento disciplinar da PSP por se encontrar desatualizado.

Armando Ferreira disse à agência Lusa que o regulamento disciplinar tem que ser alterado rapidamente e, como exemplo, referiu que os polícias são os únicos ex-trabalhadores de uma instituição que são penalizados disciplinarmente quando se encontram na aposentação.

Outra das questões colocadas pelo SINAPOL à tutela está relacionada com a necessidade de atualização de determinados equipamentos da PSP, nomeadamente os coletes balísticos, que Armando Ferreira considera que muitos deles estão fora de prazo.

O presidente do SINAPOL defendeu também que todos os polícias devem ter o mesmo tipo de arma, recordando que tal foi prometido em 2008, mas nem todo o efetivo possui ainda uma glock de nove milímetros.

Sobre as pistolas-metralhadoras, que estão ao serviço há mais de 35 anos e que atualmente estão a ser utilizados pelos elementos policiais que reforçam a vigilância em pontos sensíveis após os atentados de Paris, o SINAPOL recebeu garantias da ministra que estas armas "são atuais".

O estatuto profissional da PSP, aprovado pelo anterior Governo e que entrou em vigor a 01 de dezembro do ano passado, foi outro dos assuntos abordados no encontro.

Tal como aconteceu nas reuniões anteriores com os sindicatos da PSP, a ministra afirmou que há verba para proceder ao aumento salarial de mais de 50 euros para cerca 25 por cento do efetivo como está previsto no novo estatuto.

O presidente do SINAPOL, que é contra o novo estatuto profissional, referiu que os aumentos salariais devem abranger não apenas os elementos mais novos da PSP, mas também os mais velhos, considerando-o injusto.

O fardamento, horários, gratificados e um novo regulamento da saúde, que data de 1960, foram outras questões levados pelo SINAPOL à tutela.

Constança Urbano de Sousa reúne também com a Associação Sindical Autónoma de Policia (ASAPOL), Sindicato Independente dos Agentes de Policia (SIAP), Sindicato dos Agentes da Polícia de Segurança Publica (SPSP), Sindicato Nacional da Carreira de Chefe da PSP (SNCC/PSP), Sindicato Vertical Carreira PSP (SVCP) e Sindicato do Pessoal com Funções não Policiais da PSP (SPNP).

Lusa

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.