sicnot

Perfil

País

Trânsito condicionado durante os próximos meses no Cais do Sodré

A Câmara de Lisboa informou que o trânsito vai estar condicionado a partir desta segunda-feira no Cais do Sodré e nas artérias envolventes, no seguimento da primeira fase das obras de requalificação da frente ribeirinha, já iniciadas.

O município frisa que "as alterações à circulação e os respetivos desvios de trânsito serão devidamente coordenados no local pelas entidades policiais". (Arquivo)

O município frisa que "as alterações à circulação e os respetivos desvios de trânsito serão devidamente coordenados no local pelas entidades policiais". (Arquivo)

Francisco Seco / AP

Em comunicado, a autarquia explica que, "nesta fase, o tráfego proveniente da Avenida Ribeira das Naus com destino à Avenida 24 de Julho e Rua do Alecrim far-se-á através do Largo do Corpo Santo/Rua Bernardino da Costa".

O município frisa que "as alterações à circulação e os respetivos desvios de trânsito serão devidamente coordenados no local pelas entidades policiais".

No Corpo Santo e no Cais do Sodré, as obras começaram no final de novembro, estimando-se que terminem em janeiro de 2017.

Aqui, as intervenções assentam na reorganização do terminal de autocarros e de elétricos, em mais espaços verdes, melhor circulação pedonal e no reordenamento do estacionamento, que sai da praça do Cais do Sodré.

"Atualmente os automóveis ocupam, em circulação e no pouco estacionamento que há, 60% desta área e queremos inverter essa relação e dar 60% da área à circulação dos peões, ao estar das pessoas", disse o arquiteto projetista, Bruno Soares, numa visita realizada ao local no início de dezembro.

Na mesma ocasião, o presidente do município, Fernando Medina (PS), explicou que estas intervenções, bem como as que estão a ser feitas no Campo das Cebolas, vão obrigar a condicionamentos de trânsito.

Ainda assim, garantiu que "em nenhum momento [...], ficará vedada por completo a circulação" nesta zona.

O objetivo é que, "no prazo de um ano e meio", haja "uma nova frente ribeirinha na cidade de Lisboa", adiantou Fernando Medina.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.