sicnot

Perfil

País

Armazenamento de água em dezembro de 2015 subiu em seis bacias hidrográficas

A quantidade de água armazenada em dezembro de 2015 em bacias hidrográficas em Portugal continental aumentou em seis infraestruturas e diminuiu em outras seis, relativamente ao mês anterior, segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira. (SIC/Arquivo)

A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira. (SIC/Arquivo)

De acordo com o boletim de armazenamento de albufeiras do SNIRH, no último dia do mês de dezembro passado, comparativamente a igual período do mês anterior, verificou-se um aumento do volume armazenado em seis bacias hidrográficas e uma descida em outras seis.

Das 57 albufeiras monitorizadas, 12 apresentaram disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 11 disponibilidades inferiores a 40%.

Os níveis mais elevados de armazenamento de água em dezembro de 2015 ocorreram nas bacias do Cávado (80,7%), Guadiana (74,3%), Mira (73,2%), Mondego (72,8%), Barlavento (71,1%), Douro (69,4%), Lima (68,8%), Tejo (62,4%), Ave (56,9%), Oeste (56,2%), Arade (53,5%) e Sado (38,7%).

O SNIRH indica que os armazenamentos de dezembro de 2015, por bacia hidrográfica, apresentaram-se superiores às médias de aquele mês entre 1990/91 a 2014/15, exceto para o Ave, Ribeiras do Oeste, Tejo, Sado, Guadiana e Mira.

A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira, segundo a definição oficial.

Lusa

  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.