sicnot

Perfil

País

Ministro promete mais autonomia para ensino superior, mas com contenção orçamental

Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Alberto Frias, Impresa Publishing

O ministro da Ciência e do Ensino Superior, Manuel Heitor, prometeu hoje mais autonomia para as universidades e os institutos politécnicos, mas admitiu que o "esforço de contenção orçamental terá de continuar".

LUSA

"O que queremos é conferir mais autonomia às instituições para lhes dar mais responsabilidade, para terem maior capacidade de atração de receitas, diversificando os fundos e as formas de se financiarem", afirmou, assinalando que o setor "não se financia apenas com fundos nacionais, mas também com fundos europeus e privados".

O ministro assumiu que o reforço da autonomia das instituições de ensino superior será feito "num quadro de esforço de contenção orçamental", que, disse, "terá de continuar", mas também num "esforço de viragem" do que foi "a asfixia crescente nos últimos anos", numa referência às restrições impostas durante a governação da coligação PSD-CDS/PP, liderada por Pedro Passos Coelho, entre 2011 e 2015.

Manuel Heitor falava aos jornalistas, em Lisboa, no final de uma reunião com membros do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas.

Para quarta-feira está agendada uma nova reunião, mas com elementos do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos.

Trata-se das primeiras reuniões entre o novo titular da pasta do ensino superior, do governo socialista presidido por António Costa, que tomou posse em novembro, e representantes das universidades e dos institutos politécnicos.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Governo quer reduzir gastos com papel na função pública
    1:08

    Economia

    O Governo proibiu a livre utilização das impressoras pelos funcionários públicos. O ministro das Finanças quer assim reduzir em 20% a despesa em consumo de papel e, ao mesmo tempo, minimizar a perigosidades dos resíduos produzidos com as impressoras, no Estado.