sicnot

Perfil

País

O ano de 2015 foi o segundo mais quente desde 2000 em Portugal

O ano passado foi o segundo mais quente dos últimos 15 anos, em Portugal, com a temperatura média do ar quase a chegar aos 16 graus, e ocupou o quarto lugar entre os mais secos, informou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

(Arquivo)

(Arquivo)

Segundo os dados divulgados pelo IMPA, o valor médio anual da temperatura do ar no ano de 2015 foi de 15,99 graus, "superior ao valor normal de 1971 a 2000, sendo o 7.º mais quente desde 1931 e o 2º desde 2000".

Quanto à chuva, no ano passado, o valor médio de precipitação total anual foi de 599,6 milímetros, valor "muito inferior ao normal, sendo o 6º mais seco desde 1931 e o 4º mais seco desde 2000", acrescenta.

Quando é analisada a temperatura do planeta, a Organização Meteorológica Mundial (OMM) refere que 2015 foi "provavelmente o ano mais quente desde que há registos".

Segundo a OMM, o valor médio da temperatura global, no ano de 2015, será o maior valor observado, podendo ser alcançado o icónico valor de mais um grau Celsius, em relação à era pré-industrial.

Este comportamento é justificado com "o efeito combinado de um excecional El Niño e o aquecimento global resultante de atividades antropogénicas", explica a OMM, citada pelo IPMA.

Na Europa, o ano de 2015 será o segundo mais quente, depois de 2014 ter sido o mais quente.

A subida da temperatura do planeta é apontada como a responsável pelo maior número de fenómenos extremos, como secas ou inundações, que têm atingido algumas regiões e podem vir a aumentar nos próximos anos.

Este foi o tema da conferência das Nações Unidas para o clima que decorreu no início de dezembro, em Paris, e que foi concluída com a obtenção de um acordo entre 195 países mais a União Europeia com vista à redução das emissões de gases com efeito de estufa para limitar a subida da temperatura.

O mês de dezembro do ano passado foi o segundo mais quente dos últimos 84 anos em Portugal, com a temperatura máxima a atingir o valor mais alto desde 1931, conforme tinha avançado à agência Lusa a meteorologista Vanda Pires.

"Em termos de temperatura média, dezembro de 2015 é o segundo mais quente desde 1931. Teve uma temperatura média de 11,8 graus, que é cerca de 1,8 acima do valor médio. A temperatura máxima foi a mais alta desde 1931 e teve um desvio em relação ao que é normal de mais dois graus", disse Vanda Pires, do Departamento de Climatologia do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O valor médio da quantidade de precipitação de dezembro, de 75 milímetros de pluviosidade, foi inferior ao normal, de 144 milímetros, classificando-se o mês como seco, refere a informação do IPMA.

"Foi o sexto mais seco desde 1931 e o quarto mais seco dos últimos 15 anos", acrescentou a especialista.

Lusa

  • 6 polícias feridos e 4 detidos em manifestação pela morte de português em Londres
    1:29

    Mundo

    A manifestação começou ainda durante a tarde deste domingo, na capital britânica e culminou em violência, com 6 polícias feridos, 4 pessoas detidas e a evacuação de uma das principais estações de transportes da zona leste da Londres.Os manifestantes acusam a polícia britânica de agressão na noite de 15 de junho, quando um português, de 25 anos, foi mandado parar pela polícia. O jovem acabou por morrer no hospital 5 dias depois.

  • Novo avião da TAP a lembrar o passado
    1:32
  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01

    País

    Um avião da TAP voltou a cruzar-se este domingo com um drone, enquanto se preparava para aterrar no aeroporto de Lisboa. A aproximação deu-se a 900 metros de altitude e passou muito perto da asa da aeronave. Este é o 10.º incidente com drones este ano e o 6.º este mês.

  • Os russos adoram Portugal
    2:48

    Taça das Confederações

    Os portugueses que foram à Rússia para a Taça das Confederações ficaram surpreendidos pela forma calorosa com que todos foram recebidos. Cristiano Ronaldo é o grande responsável por esta paixão pelo nosso país.

    Enviados SIC

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11

    Mundo

    Um barco de turismo naufragou na Colômbia, ontem à tarde. A bordo estavam cerca de 170 passageiros. Há pelo menos seis mortos confirmados e 28 pessoas continuam desaparecidas. O barco afundou-se ao largo de uma barragem, perante o olhar incrédulo de dezenas de pessoas.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.