sicnot

Perfil

País

Passageiros saíram do catamarã no cais do Montijo após reboque da embarcação

Os passageiros do catamarã da Transtejo, que encalhou esta terça-feira no rio Tejo, saíram já da embarcação no cais do Montijo, disse à Lusa a porta-voz dos Transportes de Lisboa.

"Às 21:10, o catamarã foi rebocado por outro navio até ao cais e as pessoas começaram a desembarcar. Os passageiros estão calmos e correu tudo bem", afirmou Isa Lopes.

O comandante da Capitania do Porto de Lisboa, Malaquias Domingues, declarou à Lusa que a situação "está resolvida".

"As pessoas, que aguardaram pacientemente a conclusão da operação, seguiram as suas vidas", acrescentou o responsável.

O catamarã, que fazia a ligação entre Lisboa e Montijo, encalhou cerca das 17:25, junto ao cais de acostagem do Montijo, com 91 passageiros a bordo, devido à maré baixa, disse Malaquias Domingues.

As autoridades foram alertadas para o acidente cerca das 17:45 e para o local foram mobilizadas duas embarcações da Polícia Marítima, de acordo com Malaquias Domingues.

A Transportes de Lisboa é a 'holding' que agrega a Transtejo.

Lusa

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.