sicnot

Perfil

País

Ministro da Saúde vai ser ouvido na comissão parlamentar sobre morte no S. José

O PS e o PCP aprovaram hoje um requerimento para ouvir o ministro da Saúde e os dirigentes da saúde demissionários na sequência da morte de um jovem com um aneurisma roto no Hospital de São José, em Lisboa.

Adalberto Campos Fernandes, ministro da Saúde

Adalberto Campos Fernandes, ministro da Saúde

LUSA

O requerimento do PCP foi aprovado na Comissão Parlamentar de Saúde, com as abstenções do PSD e do CDS, disse fonte do grupo parlamentar comunista, acrescentando que o Bloco de Esquerda não estava presente.

O requerimento solicitava a audição urgente do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e dos demissionários presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa, Cunha Ribeiro, e presidentes dos conselhos de administração dos centros hospitalares de Lisboa Norte (CHLC), Carlos Martins, e de Lisboa Central (CHLC), que inclui o Hospital de São José, Teresa Sustelo.

Em causa está a morte de David Duarte, de 29 anos, que deu entrada no hospital de São José numa sexta-feira a necessitar de "uma intervenção da área da neurocirugia", tendo acabado por não ser "intervencionado porque a equipa especializada neste tipo de intervenção, ao invés de estar ao serviço no hospital, como as boas práticas clínicas assim o exigiram, encontrava-se em situação de prevenção".

O PCP lamenta que "apesar desta situação ser conhecida das várias entidades" só depois da morte do rapaz e da notoriedade adquirida pelo acontecimento é que os responsáveis "apresentaram a demissão", tendo também posto o cargo à disposição o "Presidente do Conselho de Administração do centro Hospitalar de Lisboa Norte, que inclui o hospital de Santa Maria, por ter os mesmo problemas e as mesmas limitações".

Para os comunistas, "esta situação não se desliga do desinvestimento no Serviço Nacional de Saúde", da "retração da sua capacidade de resposta", da "desvalorização dos profissionais de saúde e das suas carreiras".

O requerimento do grupo parlamentar do PCP foi assim justificado com a "gravidade da situação, que contraria plenamente todo o discurso propagandístico do anterior executivo quanto à capacidade de resposta do SNS," e com a necessidade de debater as "consequências da política e das opções do anterior executivo".

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.