sicnot

Perfil

País

Juíza Joana Salinas conhece hoje veredito do Supremo em caso de peculato

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) profere hoje o acórdão do julgamento de Joana Salinas, juíza desembargadora da Relação do Porto acusada de peculato por utilizar verbas da Cruz Vermelha de Matosinhos, à qual presidia, para pagar a advogados que lhe redigiam decisões judiciais.

Durante o julgamento, o procurador-geral da República adjunto Paulo Sousa considerou que a juíza teve um comportamento "claramente criminoso" ao entregar processos do tribunal da Relação do Porto a advogados para que estes lhe elaborassem decisões judiciais.

Além de Joana Salinas, está também acusada de peculato (utilização indevida de dinheiros públicos) a advogada Alexandra Valente Novais.

Segundo a acusação, a advogada terá concordado em estudar os processos da Relação do Porto que estavam distribuídos à juíza Joana Salinas que, na qualidade de presidente da delegação de Matosinhos da CVP, determinou que Alexandra Novais fosse contratada pela CVP, com uma avença de 1.500 euros mensais, como contrapartida pelo acordo estabelecido entre ambas.

Lusa

  • Juíza desembargadora de Tribunal da Relação do Porto julgada por peculato
    1:59

    País

    Uma juíza desembargadora da Relação começou a ser julgada no Supremo Tribunal de Justiça. Joana Salinas é acusada de pagar a duas advogadas, com dinheiro da Cruz Vermelha, para lhe fazerem os acórdãos dos seus processos. Salinas desmente todas as acusações e garante que as advogadas foram contratadas para trabalhar para a Cruz Vermelha. A arguida regressa ao banco dos réus na próxima quinta-feira.

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01