sicnot

Perfil

País

Governo mantém exames no 9º e acaba com os do 6º ano

Ministério da Educação anunciou que vai manter os exames nacionais do 9º ano, mas decidiu acabar com os do 6º ano. O Governo decidiu retomar as provas de aferição no 2º, 5º e 8º anos de escolaridade, já este ano letivo.

© Stephane Mahe / Reuters (Arquivo)

"A avaliação contínua deve ser o instrumento por excelência da avaliação interna", lê-se num comunicado emitido hoje pelo Ministério, que revela o novo modelo integrado de avaliação externa das aprendizagens no ensino básico.

As provas de aferição vão realizar-se, assim, antes do final de cada ciclo de ensino, "de modo a poder agir atempadamente sobre as dificuldades detetadas", justificou o Ministério.

O modelo integrado de avaliação só não mexe nos exames do 9º ano. Mantém-se o mesmo regime que existe desde 2005, com provas a português e matemática.

Os exames do 6º ano desaparecem, os do 4º já tinham terminado no Parlamento. Com o novo ministro regressam as provas de aferição, que passam a ser feitas não em fim de ciclo, mas antes da sua conclusão para que possam ser detetadas e melhoradas eventuais dificuldades.

Assim, há prova de aferição no 2º ano, que deve ser realizada nas escolas, e que até 2017 recai sobre todas as áreas do currículo. Também no 5º e no 8º anos há provas de aferição. Este ano letivo incidem apenas em português e matemática. No próximo ano letivo incidirão, rotativamente, sobre outras áreas do currículo.

Os resultados são devolvidos às escolas, transmitidos aos encarregados de educação e ficam na ficha individual do aluno, que vai permitir definir estratégias de aprendizagem.

As provas de aferição serão realizadas no final do ano letivo e são obrigatórias. O Governo está a preparar as alterações legislativas necessárias à implementação deste modelo.

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC