sicnot

Perfil

País

Viana do Castelo, Braga e Porto sob aviso laranja devido a chuva

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje os distritos de Viana do Castelo, Braga e Porto sob aviso laranja devido a chuva persistente, por vezes forte, mantendo os restantes distritos sob aviso amarelo.

ESTELA SILVA/ LUSA

De acordo com o IPMA, o aviso meteorológico nos distritos de Viana do Castelo, Braga e Porto foi elevado para laranja devido à previsão de chuva persistente, por vezes forte, entre as 10:00 e as 15:00 de hoje.

O aviso laranja é o segundo mais grave dos quatro níveis de avisos do IPMA e refere-se à possibilidade de uma situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Os distritos de Aveiro, Coimbra e Leiria estão sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima (entre as 10:00 e as 12:00 de hoje), de vento forte, com rajadas da ordem dos 70 quilómetros por hora, sendo de 100 quilómetros por hora nas terras altas (entre as 10:00 e as 12:00) e de chuva (entre as 10:00 e as 12:00 de hoje).

O IPMA colocou também os distritos de Vila Real, Viseu, Bragança, Guarda e Castelo Branco sob aviso amarelo devido vento forte, com rajadas da ordem dos 100 quilómetros por hora (entre as 10:00 e as 15:00 de hoje) e períodos de chuva forte (entre as 10:00 e as 18:00).

Os distritos de Lisboa, Setúbal, Santarém, Évora e Portalegre estão com aviso amarelo para chuva por vezes forte (entre 15:00 e as 21:00 de hoje).

A Madeira vai estar entre 12:00 e as 18:00 de hoje sob aviso amarelo devido à previsão de períodos de chuva, por vezes forte.

Nos Açores, o IPMA colocou ainda os grupos ocidental (Flores e Corvo) e central (Graciosa, Terceira, Pico, Faial e São Jorge) sob aviso amarelo por previsão de agitação marítima entre as 18:00 de hoje e as 18:00 de sábado.

O aviso amarelo, o terceiro mais grave numa escala de quatro níveis, alerta para situações de risco para determinadas atividades dependentes das condições meteorológicas.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alertou na quinta-feira, para a possível ocorrência de cheias e de deslizamento de terras devido ao agravamento das condições meteorológicas para os próximos dias.

Em comunicado, a ANPC dá conta de um "agravamento das condições meteorológicas" para os próximos dias, em especial nas regiões a norte do rio Tejo e nas regiões do Minho e do Douro Litoral.

A Proteção Civil refere que podem ocorrer "inundações rápidas em zonas historicamente vulneráveis", especialmente nas bacias hidrográficas dos rios Minho, Lima, Cávado, Ave, Vouga, Douro e Mondego.

"Não é de excluir a eventual ocorrência de situações de cheias associadas ao aumento do caudal das principais linhas de água", adianta a ANPC, dando também conta que as condições de saturação dos solos mostram-se favoráveis à "ocorrência de deslizamentos de terras, especialmente nas zonas de declive mais acentuado".

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.